VEJA VÍDEOS NO FINAL DA PÁGINA - VEJA VÍDEOS NO FINAL DA PÁGINA - VEJA VÍDEOS NO FINAL DA PÁGINA -VEJA VÍDEOS NO FINAL DA PÁGINA - VEJA VÍDEOS NO FINAL DA PÁGINA

sexta-feira, 19 de Setembro de 2014

FOI DE ARRASAR BASTARDO/TALIBAN/RICARDETTE


A entrevista de Domingos Soares Oliveira, administrador da Benfica/SAD. que arrasa o entulho/canalha das sargetas pestilentas.


Após divulgar à CMVM um resumo das contas anuais de 2013/14 com resultado positivo de 14,2 milhões de euros, o dirigente sublinha o crescimento das receitas apesar do aumento de custos.
Soares de Oliveira adopta discurso tranquilo quanto à situação económico-financeira do Benfica.
Um exercício positivo após cinco negativos é fulcral para cumprimento das regras de fair-play financeiro?

Não nos passa pela cabeça não cumprir esses critérios, mesmo nos dois anos passados em que tivemos resultados ligeiramente abaixo do breakeven. O destaque nas contas do ano passado é que o Benfica é o primeiro clube português a passar a barreira dos 200 milhões de euros em termos de proveitos consolidados. Para nós representa um crescimento muito significativo e, graças a isso, mesmo com o crescimento dos custos, conseguimos o resultado de 14,2 milhões de euros. Daqui em diante é de esperar que os proveitos continuem a ter uma relevância muito significativa mesmo em termos europeus e que o Benfica continue a cumprir os critérios de fair-play financeiro. 

Nos dados divulgados não estão as estruturas de receitas, gastos, situação da dívida financeira, empréstimos obrigacionistas, entre outros. Como estão esses itens?

Os resultados foram apresentados de modo mais resumido, no caso do universo da SAD, porque o Benfica tem a sua assembleia geral de aprovação de contas no próximo dia 26 e, para esse acto, foram apresentados os resultados não só do Benfica como clube, mas também como detentor da maior parte do capital das várias participadas. Do ponto de vista prático temos de incorporar no Sport Lisboa e Benfica o método de equivalência patrimonial em relação a cada uma das empresas participadas. Logo não faz sentido os resultados da SAD valerem X no clube sem divulgar alguma informação. No final do mês de Outubro, altura da aprovação de contas da SAD, será feito o relatório detalhado. O destaque vai para o crescimento de receitas acima dos 50 milhões, passando de 156 milhões de proveitos consolidados para um valor próximo dos 204 milhões. Aqui o papel das receitas televisivas foi muito importante com um salto de 255% face aos proveitos tradicionais e as outras rubricas, excepto na venda de jogadores, não há variações significativas. 

E os custos?

Mantiveram-se sem grandes variações com excepção de salários do plantel, pois existe grande variação na massa salarial associada aos ganhos desportivos: vencer todas as competições menos a Liga Europa leva a que, da equipa técnica aos jogadores, haja aumento dos gastos com pessoal no exercício. Mas há uma correlação interessante que, por hábito, se pensa ser o inverso: prova-se que é possível conjugar bons resultados desportivos e económicos. 

Os empréstimos obrigacionistas que estão a vencer vão ser renovados?

Depende daquilo que seja o diálogo com as entidades gestoras desses fundos. Até aqui tem havido interesse no chamado ‘revolving', pois os detentores das obrigações ganham dinheiro e para o Benfica é uma fonte de financiamento. Como é sabido há alterações na estrutura de gestão do Novo Banco, nos próximos dias por certo iremos conversar, mas não temos qualquer preocupação sobre esse assunto - se a entidade mantiver a ideia de que é um investimento interessante estaremos disponíveis para o ‘revolving'; caso contrário liquidaremos esses obrigacionistas.

O Espírito Santo Liquidez tem linhas de obrigações do Benfica, no valor de 67,7 milhões, a vencer em Outubro e Dezembro: como vai amortizar esses casos?

Temos posição de caixa confortável, porque o conjunto de vendas do ano passado permite posição forte de tesouraria e olhar para o ano em curso de forma equilibrada, não há necessidades adicionais de financiamento, gerimos bem as coisas com os intercalares da parte da banca portuguesa. Se for preciso um reembolso em Outubro será feito; caso se considere um novo mecanismo de financiamento não há problema. Há em curso investimentos como o papel comercial que tem corrido muito bem: abrimos há alguns anos com 30 milhões, neste momento é de 20, mantém-se a tendência de reembolso e tem havido vontade das partes em renovar porque é vantajoso para todos. 

Há dados novos sobre o empréstimo à SGPS?

Não, nem nos preocupa de forma excessiva. Integra-se na gestão corrente, em certo momento será necessário tomar decisões, mas ainda não chegámos lá.

O ‘project finance' está assegurado?

Não temos qualquer incumprimento em relação aos últimos 12 anos, desde que o estádio está construído. Essa é uma grande vantagem do Benfica quando dialoga com entidades financeiras nacionais ou estrangeiras, ou seja, não representamos uma só imparidade. Como nos dizem, o Benfica não é uma imparidade, mas um tema mediático. Notícias que têm saído são falsas, não há problema com o ‘project finance', o papel comercial mantém-se, os empréstimos obrigacionistas são reembolsados nos prazos, fazemos ‘revolving' de forma natural, temos entidades financeiras a trabalhar com o Benfica no plano nacional e internacional...

Mas aumenta o endividamento...

Sim, mas os proveitos crescem mais depressa. Entende-se que o modelo de desenvolvimento do Benfica necessita de investimento constante na compra de jogadores, isto é, deixámos o cimento (estádio, academia e Benfica TV) e passámos para as pernas, algo que tem de ser renovado. Muitas vezes olha-se para as contas dos clubes e, como no caso do Benfica, diz-se que o passivo aumentou, mas ninguém refere que o activo cresceu muito mais. Procuram-se ‘sound bytes' e nunca ouvi um comentador falar em activos, seja do Benfica ou de outros clubes. Isso tem de mudar, pois as pessoas devem perceber que esta é uma indústria séria com temas sérios e só assim se justifica que, num país em crise, numa Europa em crise, este clube passasse da facturação de 40 milhões, em termos consolidados, há 10 anos para superar este ano os 200 milhões. Somos um dos 20 maiores clubes da Europa, estamos nos cinco melhores do ponto de vista desportivo e não conheço outra empresa que, com resultados destes, seja tratada como um negócio menos sério. 

A dívida financeira era de 296 milhões no terceiro trimestre, sendo 64% de curto prazo. Esse dado não pressiona as necessidades de financiamento?

Não, pois não é uma situação nova. O facto de trabalharmos com instrumentos financeiros com renovação em prazos de seis meses a um ano leva a que analisemos a dívida como sendo de curto prazo, mesmo que não na totalidade. 

Qual é o nível do rácio de gastos com pessoal/amortização de passes face ao volume de negócios?

Está no habitual para o Benfica. Pretende-se que seja entre os 50 e 70% do volume de negócios. Se olharmos do lado da SAD está mais perto da barreira de cima; se for olhado do universo consolidado está muito abaixo dos 50%. 

Os fluxos de caixa têm sido insuficientes para pagar juros. O Benfica está a mudar nesse sentido?

Os fluxos de caixa dependem muito do que são as transacções com jogadores. Em 2012/13, face à decisão de não alienar os jogadores principais, isso representou esforço adicional do ponto de vista de caixa, mas essa situação vai ser invertida com as vendas feitas agora e, mesmo que não quiséssemos, seria preciso por causa do fair-play financeiro. No caso de clubes ricos como PSG e City as multas são só mais um custo, mas para os clubes portugueses não há espaço para esse incumprimento. 

Fechar o Benfica Stars Fund era inevitável?

Termina a 30 de Setembro e havia vários cenários: renovação (fomos cautelosos pois não entendemos até onde irá o ataque aos fundos por parte da UEFA e não controlamos o que aí vem) ou não prolongar, podendo voltar a fazê-lo, pois deve ser visto como diversificação de financiamento. Podíamos deixá-lo chegar ao fim sem renovação e os diversos detentores de unidades de participação ficavam com activos do fundo - jogadores e posição de caixa - e não quisemos que passes como o de Gaitán estivessem repartido por nós e sete ou oito entidades, não seria gerível. Restava a opção de comprar as unidades de participação por preços razoáveis e, ao pagar 28 milhões, não significa que estejamos a valorizar os passes nesse montante. Os passes correspondem a oito milhões e tudo o resto é liquidez e contas a receber que o Fundo tem. Foi um projecto interessante, é um instrumento que bem gerido, com regras claras e informação prestada à CMVM e unidade de participação sempre ajustada, é um sistema equilibrado.

A cedência de jovens formados na Academia é uma estratégia para aposta posterior?

O grande debate para qualquer clube formador gira em torno da transição do futebol jovem para o profissional, mas outro desafio se coloca no patamar de exigência num clube como o Benfica. Em alguns casos, o jogador deve permanecer e fazer mais um ano na equipa B e outros em que não será o sítio certo para os desenvolver, rodando em Portugal ou fora em equipas de topo. São estes os casos de Cavaleiro, Bernardo e Cancelo. Esperamos que essa passagem dê frutos para todos, sobretudo para os jogadores.

São cerca de nove milhões de euros e os assinantes voltaram aos 300 mil após o defeso.
Há um ano admitiu a saída de um jogador até final do exercício. Saíram dois e, depois, Oblak, Garay, Markovic, Cardozo. Alguma razão forçou tantas saídas?

Impacto nas contas de 2013/14 há que separar as transacções até 30 de Junho e as posteriores. São razões de mercado: os clubes portugueses dependem da sua capacidade de realizar mais-valias com venda de jogadores e procuramos a optimização do momento máixmo de valorização. Casos de Rodrigo e André Gomes já estavam muito próximos dessa questão e saíram no momento certo. Quanto aos cedidos no Verão é diferente, pois há casos de final de processo de desenvolvimento de carreira (Cardozo), procurando-se refrescar o plantel com sangue novo e valorização significativa nos próximos anos; outras são casos de bom negócio e, na maior parte dos casos deste Verão, a execução de cláusulas de rescisão, sendo obrigatório respeitá-las.

A saída de Garay pelo preço que foi teve a ver com um compromisso em Janeiro que foi adiado?

Havia interesse em mantê-lo (e creio que não existia compromisso para saída em Janeiro), bem como aos principais activos, decisão tomada no Verão do ano passado, no sentido de alcançar vitórias não conseguidas em 2013. Foi uma decisão de risco controlado, mas Garay estava no último ano de contrato e, entre mantê-lo contra a sua vontade, não realizar qualquer mais-valia ou deixá-lo sair pelo valor possível, o assunto está feito e encerrado.

Entende que os adeptos tenham ficado com a ideia de que o Benfica tinha ‘obrigação' de ganhar a Liga Europa?

O Benfica tudo fez para ganhar a final. Se nos lembrarmos das equipas que ficaram para trás e do dramatismo do jogo com a Juventus, 15 dias antes da final, podia dizer-se que, da mesma forma que o Benfica tinha ‘obrigação' de ganhar a final, a Juventus tinha ‘obrigação' de ganhar ao Benfica que acabou com nove. Mas o futebol é incerteza e, não estando felizes, cá estaremos para voltar a finais e ter mais condições a ganhar troféus.

A BTV teve receitas brutas de 28,1 milhões. Os custos estão perto dos nove milhões como há um ano?

Não houve grandes variações. A estrutura de custos tem a ver com pessoal e compra de conteúdos, pois a produção de jogos, mesmo com imagens de helicóptero, não custa mais de 20 mil euros. A estrutura de pessoal não se modificou, mesmo o lançamento do segundo canal fez-se sem mais pessoal e não houve compra de conteúdos adicionais. Perdemos o Brasileirão, mas talvez venhamos a ter outros conteúdos internacionais interessantes. Logo no primeiro ano, a BTV teve resultados que esperávamos, batendo a proposta da PPTV/Olivedesportos. Não queremos fazer concorrência, mas ir buscar conteúdos que nos permitam pagar com receita adicional que só pode vir por maisassinaturas ou aumento do valor, algo que não está previsto.

Qual é o número de assinantes?

Estamos outra vez perto dos 300 mil, também por acção do Benfica-Sporting no começo. O pico mais baixo foi cerca de 200 mil.

Expansão para outros mercados?

Já temos acordos para 120 países. No caso da BTV foram definidos 12 países no âmbito da Lusofonia e está, por exemplo, em Angola, Moçambique, França, Luxemburgo, Brasil, EUA.
P.S.- Todos os números e devida explanação por José Albuquerque, está patente no www.guachosvermelhos.blogspot.com
VALE A PENA UMA VISITA!

SERVIÇO DE URGÊNCIAS...PRECISA-SE!


quarta-feira, 17 de Setembro de 2014

O BENFICA PERDEU?

 NÃO, NÃO PERDEU...APENAS NÃO GANHOU!

BENFICA SEMPRE!

segunda-feira, 15 de Setembro de 2014

A EUROPA DO FUTEBOL SABE

Pois...é dele que mais se fala na Europa do futebol. É dele que mais têm a dizer.

Pelo valor.
Pela personalidade.
Pela simplicidade.
Pelo carisma.



O que a Europa do futebol não sabe é: Jorge Jesus também mexe com a bastardaria/taliban/ricardette. 

Àh...pois!

A Europa do futebol ao valorizar um dos melhores treinadores do Mundo, se calhar o melhor, (isto sou eu a dizer) está ao mesmo tempo a partir os cornos ao entulho das sargetas pestilentas (tanto conhecem o JJ como ele conhece o  D´Artagnan) que mesmo enrabados a cada jogo que passa, a cada feito conseguido e cada  "calinada"  de mestre bem colocada, não deixam de com ele sonhar,  masturbando a ignorância na tentativa de o diminuir e poderem mostrar serviço a quem lambem as patorras e os traseiros, como pagamento (não cansamos de afirmar) de favores outrora concedidos e "lavagem" temporária de memórias inconfessáveis que, pelo sim pelo não, continuam em arquivo para preservar posterior utilização. Não vá o bastardo roer a corda.

Já as Ricardettes, essas...têm sonhos molhados com o "sexy football"  com que tanto gozam, se deliciam e extasiam.

sexta-feira, 12 de Setembro de 2014

"ARISTOCRACIA" FALIDA...SEMPRE A REBOQUE


.....ahahahahahahahahahah....

P.S.- TUDO COPIAM EXCEPTO O QUE NÃO ESTÁ AO ALCANCE: A GRANDEZA PLANETÁRIA!

quinta-feira, 11 de Setembro de 2014

EM MÓNACO JÁ DERAM POR ELA

Os adeptos do Mónaco continuam em "pé de guerra", em termos de críticas, com os dirigentes do clube e não só, depois das transferências de James Rodriguez (Real Madrid) e de Radamel Falcao (Manchester United) no mercado de verão, enfraquecendo, de forma notória, a equipa treinada por Leonardo Jardim.


Agora, a fúria dos adeptos foi direcionada para Jorge Mendes, o agente que representa os dois jogadores e negociou as respetivas transferências. E esta terça-feira, na zona de La Turbie, onde está localizado o centro de treinos do Mónaco, os contestatários escreveram, em letras bem visíveis, na estrada: "Mendes = mafia".


NO PRINCIPADO ACORDARAM TARDE!

quarta-feira, 10 de Setembro de 2014

MAIS CEDO OU MAIS TARDE IRÁ ACONTECER

A Guerra foi declarada.
A FIFA resolveu finalmente optar e fazer aprovar nova regulamentação da actividade de intermediários (agentes) na transacção e contratação de futebolistas profissionais e já a partir de Abril do próximo ano.

Sem dúvida um contributo importante para a regeneração da verdade desportiva ou melhor, parte dela, porque essa verdade é composta de variadas vertentes que terão de merecer  não só reajustamentos e clarividência, mas também a reconversão da justiça.

A base central  da medida visa bloquear , para além de outras prorrogativas, o descalabro da inviabilidade  económica  enquanto os denominados representantes e os próprios jogadores, enriquecem escandalosamente à custa do esvaziamento dos cofres dos clubes e promovem a engorda dos resultados bancários através da aplicação de juros proibidos e pornográficos.
Ponto final portanto no licenciamento, na exclusividade , até na ostentação do título Agente FIFA. Parece.

Ponto final na especulação, nas jogadas de bastidores, na manipulação inflacionária  através da mentira publicitária e outros engodos. Também parece.

Tudo indica que os clubes terão via livre para negociar directamente sem necessidade de representante e licenciamento especial. Aliás, o novo regulamento prevê também que qualquer pessoa para o efeito nomeada poderá fazê-lo.

Mas será mesmo o ponto final na pouca-vergonha?
Poderá até ser, mas não se afigura fácil.

Os tubarões não vão querer perder privilégios tendo já reagido ameaçando com queixa junto da Comissão Europeia, invocando suposta infracção às regras de defesa da concorrência.

Vamos ter muito pano para mangas.
Nesta luta, os clubes e dirigentes sérios têm uma palavra a dizer.
Terão de ser firmes na defesa dos seu direitos e no combate à corrupção.Sim , a palavra corrupção não está a mais neste contexto se tivermos em conta e quisermos aceitar que a acção diária de cada indivíduo, muitas vezes inadvertida e inocentemente, reflecte acto corrupto.

Um simples pedido  de “jeitinho”, de desconto, de um “ninguém vai saber”, etc., parecendo que não, incorre em acto corrupto.
Irrelevante, é certo, mas não deixa de o ser.

O verniz vai quebrar onde menos se espera.
Algumas máscaras vão cair e por terra a seriedade e irrepreensibilidade de muita boa gente.

Muitas contas “off-shore” ficarão estagnadas, sem crescimento efectivo.

A guerra foi declarada.
Que se preparem os clubes para as  primeiras de muitas  batalhas: fogo cruzado, ganância, coação, promiscuidade, desonestidade.

Uma outra guerra foi também declarada: a dos Fundos de Investimento.

Neste campo e no que toca ao Benfica, a questão do Fundo foi resolvida como se poderá aferir no "post" anterior.

Resta-nos aguardar...pelo menos até Abril de 2015.

Sentemo-nos, pois!

terça-feira, 9 de Setembro de 2014

PORRA PRESIDENTE...ISSO FAZ-SE???

O que lhe deu Presidente???...agora aguente-se com os bastardos/talibans da sargeta do Arturinho Cangado e dos outros esgotos apanascados. 

É sério!!! Um acto de gestão dessa natureza não lhes vai passar em claro!!!

Estão à espera de "mais informações" para lhe aplicarem o bote!!!

Então não é que desorientou a quadrilha?

Porra Presidente...ISSO NÃO SE FAZ!!!

Agora aguente-se!!!


Leia o comunicado na íntegra: 


"A Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD, em cumprimento do disposto no artigo 248º do Código dos Valores Mobiliários, vem prestar a seguinte informação relacionada com o Benfica Stars Fund – Fundo Especial de Investimento Mobiliário Fechado:


?- Tendo a consideração que o referido Fundo terminará a sua atividade a 30 de Setembro do corrente ano, e que o referido fecho implicará a distribuição de parte dos direitos económicos dos atletas detidos pelo Fundo por terceiras entidades, existe um interesse estratégico por parte da Sociedade em recuperar os referidos direitos económicos, de forma a evitar a sua dispersão;


?- A Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD procedeu à aquisição de 85% das Unidades de Participação (UP’s) do referido Fundo, passando a deter a totalidade das UP’s do mesmo, tendo para o efeito realizado um investimento global de 28.911.320 euros;


?- De acordo com a informação disponibilizada no site da CMVM, à data de 31 de Julho de 2014, o valor líquido global do Fundo ascende a 26.783.737 euros, o qual inclui diversos ativos e passivos, cujo montante líquido equivale a 21.704.300 euros, e ainda a carteira de jogadores valorizada em 5.079.437 euros, que tem a seguinte composição:


   Atleta   Percentagem
   Airton      40%
   Djuricic   20%
   Franco Jara   10%
   Gaitán   15%
   Maxi Pereira   30%
   Nélson Oliveira   25%
   Rúben Amorim   50%
   Sulejmani   25%
   Urretaviscaya   20%


? - Com esta aquisição, a Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD passou a controlar a totalidade dos direitos económicos dos atletas que compunham a carteira de jogadores do Benfica Stars Fund a 31 de Julho de 2014, à exceção dos atletas Nélson Oliveira, relativamente ao qual só controla 70% dos direitos económicos, e Urretaviscaya, que rescindiu o contrato de trabalho desportivo no passado dia 1 de setembro".


sábado, 6 de Setembro de 2014

O PORQUÊ (SEGUNDA PARTE E CONCLUSÃO)

Não era minha intenção voltar ao tema, mas decidi fazê-lo  porque  o comentário que segue, aposto no "post" anterior e subscrito por esse inquestionável Benfiquista GUACHOS VERMELHOS, irá permitir retirar alguns esqueletos, há muito emparedados, que a lealdade e verticalidade têm impedido de denunciar, pondo a nu a vilania, o clima ditatorial, a irracionalidade e a cobardia, também há muito certificada, desse bando de parasitas, chulos e mentirosos (que a blogsfera Benfiquista e não só bem conhece) cujo vergonhoso "ADN" se confirma:


Blogger GuachosVermelhos disse...


Comentários até pode ter poucos (quem se importa com isso?) agora...
que incomoda uns quantos camelos, disso não há quaisquer duvidas.
Houve vários blogs, o meu incluído, que foram ameaçados (e apagados) de deixar de ter link nos favoritos do NGB, se mantivessem visível nos seus blogs o link do «A BRONKOSFERA & CIA»...
Houve quem aceitasse o puxão de orelhas e houve quem se cagasse (muito) para eles...enfim, estórias e contos de um outro triste rosário...
Como atesta e bem o companheiro, este "blog", o dele e outros mais, incomodam de tal maneira a seita de bastardos/talibans a pondo de utilizarem as mesmas armas de repressão pidescas, o que não é virgem naquele ninho de consciências agrilhoadas e escravizadas pela atróz servidão.
Tomei conhecimento de tal cobardia através de um dos ameaçados que me solicitou sigilo absoluto com receio de represálias. Receio esse que até hoje não consegui compreender. Se calhar até compreendi! Ai lealdade... lealdade que muitas vezes não és recíproca!
Sei quem acatou a "ordem", quem aceitou ser submisso ao bando. E eles também sabem que eu sei porque, um por um, passo a passo, sem precipitação, foram literalmente sendo banidos deste "blog", não por represália, juro, mas sim pela cobardia, pela desonestidade, pela falsidade, pela promiscuidade.
Não obstante o voto de fidelidade à chusma que diáriamente fustiga criminosamente o Benfica na pessoa dos seus dirigentes e equipa técnica, o certo é que ainda hoje (alguns) continuam possuindo aquela auréola de "benfiquista patriota imaculado", mas o brilho desvanecido denuncia-os. Há quem mantenha envergonhadamente nos seus favoritos alguns dos "blogs" então ameaçados, mas a verdade é que, em sinal de obediência e aos ditames da "amizade", deixaram de os visitar, deixaram de lá comentar ou fazem-no insignificantemente. Não se desmancham (até parece) quando indagados pela estranheza da atitude. A desculpa: "... falta de tempo mas passo lá todos os dias."
Mas há também os outros! Os que foram banidos e, surpreendentemente, voltaram a ser readmitidos continuando a manter «A BRONKOSFERA & CIA» nas suas colunas. 
Estratégia? Pau de dois bicos? Cedência? 
Só sei que não sou trouxa.
Terá sido o tal puxão de orelhas ou o arrear das calças? 
Mistério! Mas não insondável!

Como diz o Guachos, "...houve quem se cagasse (muito) para eles..." 
Sei quem aguentou firme e recusou a mesquinhêz sem nada me terem contado. 
Entre eles, só para citar os que na altura (sei de fonte segura) mais repudiaram tal cobardia: GUACHOS VERMELHOS, BENFILIADO e BLOG DO MANUEL.

Que enorme demonstração de carácter, verticalidade e solidariedade.

Recebi e guardei toda a informação sobre os factos tendo decidido nada questionar porque desde sempre lhes reconheci o sentido abnegado de justiça com que tratam as coisas, sem provocar alardes e/ou chamar sobre si as luzes da ribalta.
Como disse, guardei tudo alimentando sempre a esperança de um dia lhes poder prestar tributo. E é isso que faço.

Um tributo à coragem e à integridade.

BEM HAJAM COMPANHEIROS!

quinta-feira, 4 de Setembro de 2014

O PORQUÊ

Há quem pergunte (e não são poucos) o porquê de tão pequeno número de comentários em "posts" tão apelativos.

Eu explico:

Antes de tudo, devo esclarecer que este "blog" não foi criado para entrar em campeonatos de quantidade de comentários nem tampouco de vizualizações de páginas.
O propósito toda a gente que o visita conhece e se dúvidas houver, bastará ler o painel de entrada para se perceber.

Se pretendesse competir e angariar comentários ás dezenas, (bons e maus) faria precisamente o mesmo que os "blogs" bastardo/talibans: 
Primeiramente acobardava-me no anonimato, seguidamente abriria a caixa de comentários a todo o entulho e filtrava os que não viessem "a contento". Não, aqui não se pratica esse tipo de atitude, esse tipo de acção.

Optei pela ferramenta que obriga o leitor/comentador possuir uma conta Google, mesmo assim sujeito à moderação de comentários, evitando a trabalheira de constantemente ter de varrer o lixo anónimo entrado.

Se repararem, existe uma funcionalidade que regista o IP de cada visitante, abrindo a possibilidade de registar também a origem e localização, sistema utilizado, data, hora, etc.
A funcionalidade foi colocada bem visível precisamente para que cada visitante, mesmo usando "nick" ou pseudónimo, interiorize que não está completamente incógnito e também como alerta para a forma, se for o caso, como se vai comportar comentando.

Se houvesse a intenção de obter mais comentários, lógicamente, não exporia a janela nem estaria aqui precisamente a explicar o assunto.

Muitos imbecís tentaram, até através de e-mails, conspurcar o espaço e transformá-lo em mais uma das sargetas putrefactas onde habitualmente se auto-alimentam e tentam espalhar o resultado da deglutição.
Tiveram e têm pouca sorte.

Nunca me arrependi um só momento da medida tomada. 

Diáriamente constato com satisfação os resultados da opção, traduzidos nas visitas públicas registadas, de diversas partes do planeta, bem como as vizualizações de páginas. 
Comentários são realmente poucos, não deixando de ser importantes e benvindos, no entanto e como referi acima, não é alvo primordial  ou preferencial.

Espero que tenha esclarecido e satisfeito a curiosidade dos que se têm interrogado pelo facto.

Obrigado pelo interesse.

Só mais uma coisinha: com muitos, poucos ou nenhuns comentários, este "blog" continuará a cumprir o objectivo para que foi criado: A DEFESA SEM TRÉGUAS DO S.L.BENFICA!

quarta-feira, 3 de Setembro de 2014

ISTO ELES ESCONDEM


UEFA
TOP 10 DOS CLUBES COM MAIS PONTOS OBTIDOS EM COMPETIÇÕES EUROPEIAS

CURIOSIDADE: ONDE ANDAM OS PORKOS E LAGARTOS?

terça-feira, 2 de Setembro de 2014

AS VOLTAS QUE O MERCADO DÁ

Pronto, porta fechada.
O mercado foi de férias até Janeiro.

Relativamente ao Benfica, nesta vigência, tudo ficou como se previa. Aliás, como se sabia. 
Foram realizadas as operações (saídas e entradas) esquematizadas ficando apenas uma pendente (também prevista) que apenas será colmatada em Janeiro. Isso mesmo!

Enzo/Gaitán, o foco mais importante dos meios de comunicação mercenária que metralharam os cérebros dos Benfiquistas mais desatentos, nunca estiveram na eminência de sair, salvo se as respectivas clausulas fossem batidas até ao último cêntimo e a pronto, o que de resto nunca preocupou FLV, a SAD e o próprio Jorge Jesus. Este até se deu ao luxo de gozar e rir nas trombas dos prostitutos do teclado, do microfone e dos HDs, sem esquecer os Arturinhos Cangados, petardeiros, pinchadores, panascas blogueiros, chulos, azevedos ressabiados e restante lixo circundante.

Pelos vistos e durante a vigência do mercado, JJ conseguiu mais um mestrado: o de GOZADOR-MOR, dessa cambada de acéfalos travestizados de "especialistas" em comunicação.

Os imbecilóides devem estar a matutar: «-Ora esta, o Benfica não estava preocupado?»

Claro que não seus pulhas ignorantes! 
Por onde andaram a sabichonice, a clarividência, a fanfarronice e a filha-da-putice, de uns e outros?
Já sei! Falharam as "fontes fidedignas", aliás, os bufos que nada sabem e lhes vão pesando no orçamento, isto na CS amestrada, e os bastardo/talibans, pelo menos por algum tempo, (o que é pena Arturinho) não nos farão rir e gozar à brava com os golpes de rins dignos de acrobacia circense e com a pretensão de que tudo sabem, tudo pesquisam, tudo reafirmam e comprovam a ponto de, presunçosamente, se declararem a única "agência noticiosa" onde os pasquins bebem acerca do Benfica.

Que gozo descomunal!

Foram literalmente levados e comidos pelo papão do afundamento do BES e dos "milhões do chinês", cuja banca esteve enérgicamente relutante na cedência do empréstimo para compra do Valencia, operação ainda não  concluída a 100%, saiba-se. 
Faltam "pormaiores" ou sejam, a totalidade das garantias e outros "attachments". 
É que só em Portugal se brincam às bancas.
Só em Portugal se perdoam dívidas aos parasitas.
Só em Portugal os corruptos cagam na Justiça.
Só em Portugal se rouba ao pobre para pagar os luxos e amantes dos ricos.
Só em Portugal existem labregos que são capazes de entregar mulher e filhas a troco de uma miserável cobardia.
Só em Portugal existem "Expressos".

Os bastardo/talibans vão reciclar por uns dias e masturbar os neurónios à procura do orgasmo seguinte para que não falte nas sargetas a respectiva "matéria-prima" de filha-da-putice.

Já agora, masturbem também os cornos e digam lá quem vem em Janeiro.

P.S. - Esta foi uma das afirmações mais "convencidas" do Arturinho Cangado, escarrapachadas na sargeta do "Movimento Vencer" (NGB) e afins:

«PS- Sim, estou a assumir como "fechadas" as saídas de Enzo, Rodrigo, Oblak, Gaitan e Maxi, bem como de Bernardo Silva, Ivan Cavaleiro e João Cancelo.» 

P.S.1- Pois..."acertou em cheio"!!! 
Rodrigo e André Gomes (este não mencionou) já tinham sido vendidos, (falharam as "fontes") não se sabendo ainda na altura,onde e quando seriam colocados. Oblack com a não apresentação ao trabalho na data prevista, já tinha o destino traçado pela SAD. Bernardo, Ivan e Cancelo foram emprestados e não vendidos como afirmou, indo atrás da (des)informação ventilada por um dos pasquins que ele afirma, "habitualmente" vão beber à sua sargeta.

Resta saber para onde foram "transferidos" Enzo, Gaitán e Maxi Pereira.

P.S.2 - Arturinho, manda a informação para a caixa de comentários que eu juro manter o sigilo. Vai, não sejas mau!!!


segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

ESTOU LIXADO




Mas que vida atribulada
Ainda mando tudo às malvas
Os matraquilhos não jogam nada
Nem me respeitam as nalgas

Compro gato digo que é lebre
Ponho as clausulas lá no alto
Oxalá que não se quebre
A minha bilha no asfalto

Não sei o que será de mim
Nem onde me vim meter
O melhor é fazer chinfrim
Eu já sinto a peida a arder

Puxa tudo pró mesmo lado
O Proença foi um vilão
Estava tudo cozinhado
Este árbitro é aldrabão

E o Vitinho diz-se lagarto
Que se ponha a pau então
De cantigas já eu estou farto
E não ganho ao lampião

Estava tudo tão certinho
E não sei o que se passou
Marcaram logo cedinho
E o leão todo abanou

O rabo ficou sem pêlo
E a juba logo murchou
Deu em trocar o canêlo
Mas o Artur bem ajudou

Mesmo assim estou lixado
Anda tudo em pé-de-guerra
Nunca me vi tão apertado
Terei de fugir p´rá Inglaterra

Mas antes me queixo ao peidoso
Que dá cartas na Federação
Talvêz o velho baboso
Me arranje a solução

Nem que tenha de dar as nalgas
P´ra sair da enrascada
Convido-o para um arrôz de algas
E depois a mariscada

Mas se a coisa não der certa
Vou rapar o fundo ao tacho
É que o cinto aperta aperta
Mas que grande berbicacho

O jogo era p´ra ganhar
E aliviar a situação
Assim vou ter de gamar
Se eu não for o campeão

Bancos e fundos já fecharam
As torneiras de supetão
E sem dó já cancelaram
Até as contas com perdão

E para maior aflição
Ninguém compra matraquilhos
Vão-me atirar p´lo  portão
Pegado pelos fundilhos

Óh como estou desolado
O bater de nalgas explica
É que o nosso campeonato
Era ganhar ao Benfica

sábado, 30 de Agosto de 2014

PARA LER, PENSAR E TIRAR CONCLUSÕES

PEDRO PROENÇA NO DERBY?

No 1º derby da temporada 2014/15 foi nomeado Pedro Proença, que pelos critérios do Conselho de Arbitragem foi o melhor arbitro da Liga Profissional Portuguesa na época de 2013/14. Este é o arbitro português mais conceituado nas instâncias internacionais de arbitragem, esteve de resto presente no mundial do Brasil 2014, em virtude das competências que tem evidenciado ao longo da sua carreira nos jogos das competições internacionais que dirigiu.

Pedro Proença novamente na Luz? 
Os adeptos poderem esperar um grande jogo, decidido pelos verdadeiros artistas, ou haverá em campo um artista maior a decidir este derby?

Com base no histórico estatístico - Esta nomeação não agrada nem ao Benfica nem ao Sporting! Agradará ao adversário ou a algum outro interessado é a pergunta que se coloca em cada um dos lados da barricada.
É uma grande responsabilidade que o Conselho de Arbitragem põem nos ombros do Pedro Proença, que já não arbitrava na Luz desde o celebre golo em fora do Maicon, que decidiu o titulo na época de 2011/12.

Internamente a reputação do Pedro Proença entre os adeptos benfiquistas e sportinguistas não é claramente a melhor, pudera com ambos nós últimos 7 campeonatos este arbitro teve mais decisões arbitrais desfavoráveis que favoráveis, enquanto que o F.C. Porto em 15 jogos obteve com o Pedro Proença um saldo favorável de 11 decisões (6 penaltis e 5 expulsões). Como o futebol é um jogo de grandes emoções, vivido intensamente pelos adeptos, as razões para a desconfiança destes adeptos seguramente estarão alicerçadas nas recordações de cada um das eventuais decisões erradas que o Pedro Proença já teve nos jogos dirigidos da sua equipa. Aqui neste blog procuramos fugir desta parte subjetiva de avaliação do desempenho dos árbitros para nos concentrarmos nos dados objetivos que se podem extrair de um elevado numero de jogos, de modo a que, estatisticamente se possa detetar alguma tendência arbitral, se ela de facto existir. Com Pedro Proença, as estatísticas são esclarecedores, indicam uma clara tendência de ambos os clubes de piorarem o rendimento com este arbitro.

Desde a época de 2008/09 até a 2ª jornada da época de 2014/15, temos agregados 182 jogos de cada equipa. O Benfica com todos os outros árbitros que não o Pedro Proença conquistou em média 80% dos pontos em disputa nesses 170 jogos e o Sporting nos 167 jogos não arbitrados pelo Pedro Proença conquistou 62% dos pontos em disputa. Encontramos assim o rendimento médio expetável destes dois clubes independentemente do arbitro nomeado. A força destes clubes não deve andar muito longe destas percentagens independentemente do arbitro que dirige esses jogos.

Ponto prévio este arbitro, como defendemos neste Blog que os árbitros não devem ser nomeados para arbitrar as equipas em que o rendimento dessa equipa é alterado em mais de 20% em relação ao seu rendimento médio simplesmente por ser esse arbitro especifico, o Pedro Proença não deveria ser nomeado para este jogo, pois nas últimas 7 épocas conseguiu nos jogos arbitrados por si diminuir o rendimento médio do Benfica 36% em relação ao que é o rendimento pontual médio do Benfica com todos os outros árbitros nos últimos 7 campeonatos.

Alguns dados com os quais de uma forma objetiva sustentamos este ponto de vista:

  • Com o tipo de arbitragem protagonizado pelo Pedro Proença o Benfica deixa de ser uma equipa que conquista 80% dos pontos em disputa, para se transformar numa equipa que conquista 44% dos pontos em disputa.
  • Com o tipo de arbitragem do Pedro Proença o Sporting deixa de ser uma equipa que conquista 62% dos pontos em disputa, para se transformar numa equipa que conquista 47% dos pontos em disputa. Assim, este jogo que tinha tudo para ser disputado por 2 equipas grandes, uma que conquista em média 80% dos pontos e outra que conquista em média 62% dos pontos em disputa, passou a ser entre duas equipas de fraco desempenho médio em que uma conquista em média 44% e outra 47% dos pontos em disputa. 
  • Num campeonato de 30 jogos mantendo-se as % de aproveitamento atuais destas duas equipas com este arbitro, o Sporting terminaria esse campeonato com 42 pontos e o Benfica com 40 pontos! Facilmente chegamos a conclusão que com este arbitro nenhuma das equipas revelou sequer competência para se posicionar na metade superior da tabela classificativa, atendendo ao histórico estatístico dos jogos dirigidos pelo Pedro Proença nas últimas 7 épocas.
  • Estas baixas percentagens de pontos conquistados quer pelo Benfica, quer pelo Sporting com este arbitro, estão indiscutivelmente ligados as decisões arbitrais, que em ambos os clubes apresenta um saldo desfavorável. Este é um ponto de difícil explicação. Como é que duas das maiores equipas do nosso campeonato, no agregados dos 12 e 15 jogos dirigidos pelo Pedro Proença possam ambas ter um saldo desfavorável no que toca a penaltis e expulsões assinalados por este arbitro. Como devem compreender estamos a falar de 27 jogos em que intervieram pelo menos 1 destes grandes clubes, em que estes 2 clubes em conjunto revelaram fraquezas não expetáveis ao ponto de se virem forçados a cometer mais 1 penalti e mais 2 faltas para expulsão do que conseguiram obrigar os seus adversários a cometer. Conseguir esses números adversos ao Benfica e Sporting nos últimos 27 jogos do campeonato nacional dirigidos não é uma situação fácil de replicar para nenhum arbitro nacional. E mais inacreditavelmente ainda é o contraste destes números com o outro candidato ao titulo, o F.C. Porto.
  • in influenciaarbitral.blogspot.com