QUANDO O ESPÍRITO BENFIQUISTA PREVALECE, NÃO HÁ DERROTA, CORRUPTO, MERCENÁRIO OU ARRUACEIRO QUE O CONSIGA APAGAR OU FAZER REGREDIR.
BENFIQUISMO É ESTADO DE ALMA SEM DEFINIÇÃO, PRIVILÉGIO DOS PUROS!

sábado, 11 de outubro de 2008

FOGO NELES...NOS CORRUPTOS

CARTAXANA SEM DO NEM PIEDADE

Salvo o devido respeito, o presidente da Comissão Disciplinar (CD) da Liga, doutor Ricardo Costa, pressionado pela “boa” imprensa do sr. Pinto da Costa, acabou por admitir que “os presidentes suspensos podem representar o clube”. Podem, “desde que”, e acrescentou esta estranhíssima excepção: “não falem sobre a competição ou nela intervenham de algum modo.”
Foi o que bastou para o embandeirar em arco das hostes sofridas e recalcadas do grande líder, as parangonas e os hossanas!
Afinal, o homem podia fazer o que bem quisesse, sentar-se, representar o clube, até falar ou dizer aquele poema do José Régio!
Tinha do doutor Ricardo Costa, professor de Direito Desportivo na Universidade de Coimbra, a maior consideração, não só pelo seu saber, mas pela coragem que mostrou ao longo do seu calvário futebolístico, ao enfrentar os poderosos da bola e o sistema (sem aspas) que, como se provou, existia por detrás deles.
Imagino os maus bocados, os telefonemas, os insultos e as ameaças por que passou, e até sou capaz de entender como foi que, enfrentando a conhecida “boa” imprensa do sr. Pinto da Costa, naquele ambiente do seminário de Oeiras, se descaiu, cansado de os aturar.
Mas isso não me impede de reafirmar o que já disse e escrevi: o dirigente punido de um clube não pode representá-lo, está inibido de o fazer, em especial no âmbito das competições desportivas. Di-lo sem equívocos o Regulamento Disciplinar da Liga no seu artº 3º -1, que transcrevo: “A pena de suspensão aplicada a dirigentes dos clubes cumpre-se a partir da respectiva notificação e inabilita-os, durante o período da sua execução, para o exercício, em especial das funções de representação no âmbito das competições desportivas e das relações oficiais com a Liga de Futebol Profissional e a Federação Portuguesa de Futebol.
”Não pode haver duas interpretações deste articulado, e nem fazia sentido que fosse de outra forma. Mas não fui eu que redigi o Regulamento Disciplinar da Liga e, por mim, estou-me totalmente nas tintas para que o sr. Pinto da Costa se exiba ou se recate, faça discursos ou diga poesia. Mas pergunto daqui ao doutor Ricardo Costa: se PC pode representar o clube, ir pública e ostensivamente para todas as tribunas de honra dos estádios, fazer discursos, etc. – que raio de efeitos produz num dirigente suspenso com uma pena de 2 anos por corrupção desportiva na forma tentada?
É por estas e outras que uma pessoa de bem dificilmente acredita
neste futebol.

in:Record

P.S. A POUCA VERGONHA CONTINUA!

3 comentários:

Miguel disse...

O Rui Cartaxana tem-me surpreendido com os últimos artigos de opinião.

Tem dito umas verdades, nada habituais de ouvir/ler nos meios de comunicação... sobre a podridão à volta do futebol (leia-se "umas verdades sobre o fcporco").

Joseph Lemos disse...

A mim tambem me tem surpreendido pela posiva e por isso tenho transcrito aqui as ultimas opinioes.Ate parece que fala como Benfiquista...ahahahah...mas continuo sem saber a sua cor preferida. Por muitos anos tenho pensado que e lagarto mas...agora ja nao sei.

Anónimo disse...

pois o ORELHAS TRAFICANTE também está suspenso e foi à cabina falar com o árbitro... não é facciosos?