QUANDO O ESPÍRITO BENFIQUISTA PREVALECE, NÃO HÁ DERROTA, CORRUPTO, MERCENÁRIO OU ARRUACEIRO QUE O CONSIGA APAGAR OU FAZER REGREDIR.
BENFIQUISMO É ESTADO DE ALMA SEM DEFINIÇÃO, PRIVILÉGIO DOS PUROS!

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

PORQUE SERÁ ?

















Ainda sem tempo para o blog, por isso e por enquanto com presença relâmpago, uma questão me atravessa o espírito e embora conheça a resposta, gostaria de a por à vossa apreciação:


- PORQUE SERÁ QUE OS PORKOS, através dos seus dirigentes, em especial Gangster da Costa, orgãos oficiais e mercenários, escribas cangados e os "insuspeitos", chulos, etc., não comentam ou fazem alarde das denúncias de António Oliveira?


PORQUE SERÁ, para além dos motivos óbvios?

ALGUÉM SABE?

3 comentários:

Rojerjacto disse...

Boas,

Será porque o oliveirinha o antónio está de relações cortadas com o oliveirinha o joaquim.

Cumprimentos

Manuel disse...

Caro Joseph, toda a gente sabe! Branco é, galinha o põe! Não falam porque esperam que o assunto seja esquecido rapidamente, pois é tudo verdade! Mas não é TODA a verdade!! O melhor ficou na gaveta.

E se ele confessasse como é que eles fazem, como é o "modus operandi"? Isso é que seria interessante saber, como fazem e como correm as "negociações"? E em que sítios elas ocorrem e através de quem? Porque pelo telefone de certeza que nada é feito.

raio x disse...

A resposta do Anti-Benfica.com

4. Prossegue em bom ritmo a tentativa de assassinato de António Oliveira ao abrigo daquela velha política do Sistema que não vai mas manda ir. Quase com uma cadência diária, vão surgindo enviados especiais que se entretêm a denegrir a imagem do fundador e do ex-sócio da Olivedesportos, apresentando-o como um arrependido e protagonizador de uma vendetta pessoal o que lhe retiraria credibilidade. Com pinças, evidentemente, não vá o Oliveira (António) partir os serviços de cristal que ainda existem mas cuja colecção permanece protegida algures num cofre forte. Sobre a Organização, sobre os factos e até sobre os nomes, um grande e prolongado silêncio que poderá ser de ouro, porque pela experiência e prática conhecida, a Liga, a Federação e quiçá o M.P. têm optado sempre pela discrição processual, excepto em casos de manifesto clamor público. O caso em questão tem justamente esses contornos, pelo que seria eticamente aconselhável avançar para o esclarecimento completo de todos os factos para evitar que se continue a falar de situações de suspeição e de adulteração das regras, situação que já acontece há longos 20 anos...