QUANDO O ESPÍRITO BENFIQUISTA PREVALECE, NÃO HÁ DERROTA, CORRUPTO, MERCENÁRIO OU ARRUACEIRO QUE O CONSIGA APAGAR OU FAZER REGREDIR.
BENFIQUISMO É ESTADO DE ALMA SEM DEFINIÇÃO, PRIVILÉGIO DOS PUROS!

sexta-feira, 16 de maio de 2014

ENTRE A DENÚNCIA E O ESCAMOTEIO

Não será necessário avivar memórias, mesmo as mais apagadas, acerca da triste e miserável comunicação social que possuimos.

Ao contrário da prostituta que vende o corpo a troco de sobrevivência, a C.S. portuguesa vende a alma, a honra e a ética, a troco de um lugarzinho, mesmo que subalterno e humilhante, na ribalta dominante, nem que para isso tenha de se deixar ultrajar e até, também, vender a própria mãe.

A C.S. tuga é o espelho do próprio País; corrupta e cobarde.

As capas dos jornais de ontem e só menciono os pasquins, deram foco contundente à derrota do Benfica na final da Liga Europa, escamoteando o roubo e a injustiça de que foi alvo, enquanto que, pelo mundo fora, TV's e jornais enalteceram o espírito de sacrifício do Benfica e mostraram até à exaustão e em detalhe o crime e os criminosos desse mesmo roubo, dessa mesma injustiça, não se coibindo de apontar e direccionar a cumplicidade da UEFA no escândalo prepertrado.

Um jornal de grande tiragem europeia insinua:

- Porque será que foi forçado o triunfo de uma equipa espanhola na Liga Europa?

- Porque será que a final da Champions Coup vai ser disputada por duas equipas espanholas?

E o que quer isto dizer:

Ángel María Villar (Presidente da Federação Espanhola de Futebol)

Cargos actualmente exercidos em orgãos europeus:

- Vice-Presidente do Comité Executivo da UEFA
- Vice-Presidente do Comité Executivo da FIFA
- Presidente do Comité de Arbitragem
- Presidente-Adjunto do Comité do Estatuto do Jogador, Transferências  e  Agentes de Jogo
- Representante do Comité Executivo do Conselho Estratégico para o Futebol 
   Profissional

P.S.- Está explicada a recusa de perdão a Markovic e os castigos e tentativas de assassinato  cirúrgicos a Sálvio e Enzo Perez.

O que escreveu Paul Gardner (Editor do SoccerAmerica)

(tradução livre e sintetizada do inglês)

" Existe alguma desculpa para que a Copa Europa League - um dos principais troféus do futebol - acaba de ser vencida pelo Sevilla graças a trapaças absolutamente flagrante cometidas pelo seu GUARDA-REDES ?
Depois de duas horas de futebol, Sevilla e Benfica ficaram como começaram ou seja,  num impasse  com o nulo final. Duas horas de intenso futebol que se tornaram verdadeiramente irrelevantes .                  
Nem precisavam terem sido jogadas .O desfecho final já se adivinhada.
O jogo foi decidido no espaço de poucos minutos através de um processo de síntese que nada tem a ver com as duas horas de suor, sacrifício e trabalho duro que o precedeu: remates da marca de grande penalidade.
Beto, o guarda-redes do Sevilla, defendeu o segundo e terceiro disparos do Benfica . Estava concluído e decidido o processo.
Afinal as regras inequívocas  impostas pela FIFA,  no que respeita aos pontapés da marca de grande penalidade, não fizeram parte do jogo. E o Sevilla acabou por celebrar.
E o que estará a celebrar a equipa de arbitragem? Principalmente o árbitro posicionado na linha de baliza? 
É ou não é o seu trabalho certificar-se, dentro das regras, de que os guarda-redes devem estar posicionados sobre a linha de golo e assinalar a irregularidade quando ele avança antes da bola partir? No entanto, ficando o árbitro assistente apenas a 10 metros de distância, com uma vista panorâmica priviligiada sobre o guarda-redes, permitiu flagrantemente o Beto  adiantar-se fora  da linha e defender o remate  de Oscar Cardoso primeiro, acontecendo o mesmo ao seguinte pontapé de Rodrigo.
 Na verdade, foi  vergonhosa e imperdoável a cumplicidade da equipa de arbitragem .Nenhum dos dois árbitros posicionados de um lado e outro da linha de baliza assinalou as flagrantes e permitidas irregularidades.Nem o árbitro principal.
Sendo cumpridas as regras, os castigos deveriam ter  sido repetidos dando lugar à amostragem do cartão amarelo a Beto logo na primeira irregularidade e o vermelho com respectiva expulsão na segunda, o que obrigaria o Sevilla a utilizar o guarda-redes suplente e assim castigar a fraude.
Assim não aconteceu e um guarda-redes batoteiro é tranformado em herói.
Em 2007, quando o Sevilla disputou e venceu o mesmo troféu, graças a três penalidades defendidas por Andrés Palop, escrevi que aquele guarda-redes tinha enganado a arbitragem em pelo menos dois ou provávelmente os  três.
Mas um dos piores exemplos de trapaça em pontapés da marca de grande penalidade teve lugar em 2005,  na final da UEFA Champions League, quando o guarda-redes Jerzy Dudec  avançou dois metros negando o golo a Andrea Pirlo sendo entregue de bandeja o título ao Liverpool.
Não é a primeira vez que há uma considerável falta de clareza na execução de regras.
A função do árbitro da linha de cabeceira que fiscaliza os pontapés da marca de grande penalidade define-se com esta frase: «Se o guarda-redes se move flagrantemente para fora da linha de golo antes da bola partir e o golo tenha sido marcado, o árbitro assistente deverá levantar a bandeira». Mas não há nenhuma menção sobre uma tomada de decisão sobre se a bola cruzou a linha de golo.
Por outro lado, também é pouco clara a regra que diz: «O dever principal é verificar se a bola cruza a linha de golo». No entanto, não há qualquer menção ao movimento do guarda-redes.
Isto pressupõe (se não tivesse sido demasiado evidente) que, talvêz o árbitro assistente do Sevilla-Benfica não tenha culpa das irregularidades porque não é responsável por informar o árbitro principal do movimento do guarda-redes, sendo então de  sua  responsabilidade. Difícil! Muito difícil principalmente se as regras não primam pela clareza.”

Paul Gardner, em Soccer América

Eis o gritante contraste entre uma imprensa livre e democrática e a  C.S. mercenária portuguesa.

3 comentários:

Rui Arez disse...

Não há maior cego do que aquele que não quer ver.

Parabéns a todos os anti-benfiquistas que por cá existem, pela brilhante vitória... só conseguem regozijarem-se com as derrotas do Benfica... que tristes.

Não me venham falar com as manias da perseguição ou com falsas teorias da conspiração, mas não foi mais que evidente? até a própria CS espanhola refere o escandalo.
Enquanto por cá se preocupam a eleger a herói(?) de um batoteiro Beto que agora até se descobriu que até sabe fazer francesinhas...
Ou do outro que é macho e tal, e que beijos na boca é coisa normal... estou-me pouco lixando para as tendências sexuais de cada um....

Saudações benfiquistas
RA

Rui Arez disse...

Não há maior cego do que aquele que não quer ver.

Parabéns a todos os anti-benfiquistas que por cá existem, pela brilhante vitória... só conseguem regozijarem-se com as derrotas do benfica... que tristes.

Não me venham falar com as manias da perseguição ou com falsas teorias da conspiração, mas não fpi mais que evidente? até a própria CS espanhola refere o escandalo.
Enquanto por cá se preocupam a eleger o herói(?) de um batoteiro Beto que agora até se descobriu que até sabe fazer francesinhas...
Ou do outro que é macho e tal, e que beijos na boca é coisa normal... estou-me pouco lixando para as tendências sexuais de cada um....

Saudações benfiquistas
RA

xuto na xinxa disse...

Este Beto já no Leixões fazia a mesma trapaça. Nada de novo. É trapaceiro.

De igual modo se pode tratar a CS lusa, cheia de parolos que se vendem e organizam em jantaradas (pagas por alguem)onde arrumam ideias e frases para denegrir o Glorioso. Nada de novo, no seio desta manada que domina os pasquins.