QUANDO O ESPÍRITO BENFIQUISTA PREVALECE, NÃO HÁ DERROTA, CORRUPTO, MERCENÁRIO OU ARRUACEIRO QUE O CONSIGA APAGAR OU FAZER REGREDIR.
BENFIQUISMO É ESTADO DE ALMA SEM DEFINIÇÃO, PRIVILÉGIO DOS PUROS!

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

(2005 - 2007) FCP & CORRUPÇÃO




CONTINUAÇÃO...


2005


Janeiro, 25
Ricardo Bexiga, vereador do PS da Câmara Municipal de Gondomar é violentamente agredido no Parque de Estacionamento por dois indivíduos encapuzados, contratados pela ex-namorada de Jorge Nuno Pinto da Costa, Carolina Salgado.

Janeiro, 27
Ricardo Bexiga apresenta queixa na PJ contra desconhecidos.
Março, 16
Comerciante de ouro processa o vice-presidente da Câmara de Gondomar, José Luís Oliveira
Abril, 5
A PJ do Porto conclui a investigação da operação «Apito Dourado» e remete para o procurador Carlos Teixeira, da Comarca de Gondomar, um processo com 17 mil páginas. | Ler mais

Abril, 8
PJ admite que o presidente do FC Porto possa estar envolvido no aliciamento do árbitro Augusto Duarte com vista a influenciar o resultado do encontro Nacional- Benfica. | Ler mais

Inquérito da PJ já finalizado. | Artigo Correio da Manhã

Abril, 9
Escutas da PJ comprometidas | Ler mais
Abril, 17
Juíza relaciona Pinto da Costa com corrupção na arbitragem | Ler mais
Abril, 20
Assumidas divergências na estratégia do ‘Apito Dourado’ | Ler mais

Balanço de 1 ano do 'Apito Dourado', restrições vão caducar, ainda não há acusados. O inquérito da Polícia Judiciária está finalizado, apontando indícios suficientes para a indiciação de 196 arguidos. Foram efectuadas mais de uma centena de buscas e recolhidos depoimentos de cerca de 400 testemunhas. O gigantesco processo está reunido em 15 mil folhas | Ler mais

António Guedes de Carvalho, ex-observador de árbitros da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), acusa Azevedo Duarte, vice-presidente do Conselho de Arbitragem (CA), de ter interferido na classificação que ditou a sua despromoção do cargo no final da última época. | Ler mais

Abril, 21
Erros de Jacinto Paixão ajudam FC Porto a ganhar segundo a juíza Ana Cláudia Nogueira | Ler mais

Abril, 22
Transcrição das Escutas da 'Fruta' no Independente, envolvendo António Araújo, Pinto da Costa, Jacinto Paixão, Luis Gonçalves, Paulo Silva, Celina Fonseca, Danielle e Emanuelle. | Ler mais

Maio, 7
O Benfica perde em Penafiel à jornada 32 e atrasa-se na luta pelo título, com os benfiquistas a reclamar grandes penalidades que Pedro Proença não assinalara. Os encarnados ficam assim obrigados a vencer as próximas partidas. Dependendo de si para se sagrar campeão nacional, o Benfica conquistará apesar de tudo o 31º título da sua história, vencendo o Sporting na Luz e carimbando o título uma jornada depois no Bessa.

Maio, 12
Jacinto Paixão confirma as prostitutas | Ler mais

Junho, 25
No jogo decisivo para atribuição do título de Campeão Nacional de juniores em 2004/05, disputado em Odivelas, o Benfica recebe o Sporting treinado por Paulo Bento, bastando um empate ao Benfica para se sagrar campeão, enquanto que ao Sporting é necessário vencer. Com o resultado a favor do Benfica (1-0, marcado por Zambujo, aos 29 minutos), o árbitro João Capela não sanciona o 2.º golo do Benfica alcançado aos 37 minutos, num lance em que Mário Felgueiras, guarda-redes do SCP foi buscar a bola dentro da baliza numa bola chutada da “quina” da grande-área do lado direito do ataque do Benfica, em que a bola bate na rede interior do lado da bancada desse campo n.º 2 do Odivelas FC e sai devolvida. João Capela ainda expulsaria Blaze Berzovacki, aos 68 minutos, após simulação de Nani e viria a sancionar livres sistemáticos a favor do Sporting. Miguel Veloso viria a empatar a partida aos 80 minutos e nos descontos Djaló conseguiria a volta no marcador, perante uma equipa de juniores benfiquistas destroçada.

O Benfica sagra-se campeão nacional de futebol na última jornada e as arbitragens são agora mais discretas, contudo a pressão anti-benfiquista e a respectiva tentativa de condicionamento ainda se faz notar sobremaneira. Em Penafiel Pedro Proença não viu quatro grandes penalidades, em Coimbra fica um penalti por marcar sobre Sokota, Nuno Gomes vê um golo limpo ser anulado frente ao Marítimo com o resultado em 3-3, o agarrão pelas costas a Nuno Gomes com o Belenenses não é sancionado, um penálti inexistente sancionado por Jorge Sousa em Guimarães num salto de Romeu com Luisão, um penálti que não foi assinalado sobre Geovanni em Setúbal com o resultado ainda em branco, enquanto que por outro lado, nos jogos dos dragões, se assiste a uma expulsão surrealista de Juninho Petrolina num jogo contra o Belenenses, um golo de Fabiano nos Barreiros dois metros fora-de-jogo, um golo também off-side de McCarthy ante o Penafiel no Dragão, um golo validado após falta de Jorge Costa sobre Ricardo no Porto-Sporting, agressões impunes de McCarthy, Fabiano, Costinha e Jorge Costa, um penálti escamoteado a Lourenço no Restelo, o domínio com a mão de McCarthy no golo ao Rio Ave, entre muitos outros.

Suspeitas em relação ao sorteio do calendário da Liga, alegadamente condicionado. Fica determinado que o Benfica joga fora nos terrenos teoricamente mais difíceis - Alvalade, Dragão e Braga – invariavelmente depois das paragens por causa das Selecções, com pouquíssimo tempo para preparar os jogos. A juntar a isso, acresce ainda o facto de ser sempre antes dos jogos da Liga dos Campeões.

Agosto, 2
Entrevista de Costinha à revista "Sábado", na qual denuncia a perseguição que lhe foi movida pelo líder dos Super Dragões e a inoperância da Direcção portista. |
Ler mais

Agosto, 30
As escutas telefónicas da PJ a Pinto da Costa, o presidente do Futebol Clube do Porto, no caso do ‘Apito Dourado’ são válidas, de acordo com um acórdão do Tribunal da Relação do Porto. | Artigo Correio da Manhã

Setembro, 9
Lista de arguidos do 'Apito Dourado' | Ler mais 1 | 2

Setembro, 18
O jogo SCBraga-FCPorto termina empatado 0-0, com o contributo de António Costa. Fica por marcar um pénalti contra o FCP e há ainda outro lance duvidoso na área portista.

Setembro, 23
O vidro traseiro do autocarro benfiquista foi partido durante a madrugada por supostos adeptos portistas.

Setembro, 24
No jogo FCPorto-Belenenses, arbitrado por Bruno Paixão, os portistas chegam ao golo em fora-de-jogo e fica também por marcar um pénalti contra os anfitriões. A equipa de Co Adriaanse beneficia ainda de duas oportunidades claras de golo que resultam de foras-de-jogo não assinalados, a juntar a outra que resulta de um lance irregular em que o Jorginho ajeita a bola com o braço.

Outubro, 2
Dia de Marítimo-FCPorto. O Estádio dos Barreiros é palco de uma arbitragem deplorável de Duarte Gomes. Um golo mal anulado ao Marítimo, um pénalti por marcar contra o FCP, um jogador do Marítimo expulso sem ninguém perceber porquê, e já no tempo de compensação (quando o FCP jogava contra nove) o árbitro deixa ainda passar em claro um atropelamento ao guarda-redes Marcos em plena pequena-área, lance que só não dá golo por mero acaso. O resultado final cifra-se milagrosamente em 2-2.

Outubro, 11
Sumaríssimo a Petit nasce de queixa do FC Porto. O processo sumaríssimo instaurado pela Comissão Disciplinar da Liga teve como origem um requerimento apresentado pelo FC Porto. Em causa uma entrada dura do médio encarnado sobre o vimaranense Targino, no último jogo do campeonato, não sancionada em termos disciplinares.  O Benfica percebeu que a iniciativa do processo tinha partido do adversário de sábado quando recebeu a notificação. É que, talvez inadvertidamente, no documento estava referido que igual cópia seguiria para o FC Porto.

Outubro, 17
Luís Filipe Vieira acusa Pinto da Costa de preparar uma recepção provocatória para o «clássico» do último dia 15, algo que, de acordo com o presidente do Benfica não terá sido concretizado por força da protecção policial que a comitiva dos «encarnados» teve na chegada ao Estádio do Dragão. «Não temos cara de santos como alguns têm, e que depois se tornam vítimas ao dizer que a chegada do Benfica ao Dragão foi um aparato muito grande... o que é verdade». Luís Filipe Vieira acusou Pinto da Costa de ter pretendido «provocar» a comitiva do Benfica, lançando ainda suspeitas sobre possível conivência com o comissário que habitualmente dirige as operações de segurança no anfiteatro dos azuis-e-brancos. «Esse senhor preparava-se para provocar-nos, mas chegou à conclusão, nessa altura, que não mandava no Dragão, quem mandava era a polícia. Aliás, ficou muito ofendido com o que se passou com o sr. comissário, mas deve estar enganado, pois o sr. comissário não estava a fazer protecção ao Benfica, mas sim alguns favores a esse senhor», acusou.

Outubro, 18
A CD LPFP suspende o jogador do Porto Bruno Alves por apenas dois jogos, depois de i) entrada duríssima sobre o Nuno Gomes; ii) tentativa de agressão com um rotativo; iii) agressão bárbara com cabeçada ao atleta encarnado.

Outubro, 29
O Benfica empata 1-1 contra a Naval no Estádio Municipal José Bento Pesso com algumas razões de queixa da arbitragem de António Costa.

Novembro, 4
A pretensão do Benfica querer inscrever mais um guarda-redes devido às lesões de Moreira e de Quim é indeferida por parte da Liga de Clubes, e o Major Valentim Loureiro acaba por cumulativamente criticar os responsáveis «encarnados» alegando «imprudência».

Novembro, 6
O Benfica empate contra o Rio Ave na Luz a duas bolas, com arbitragem de Paulo Pereira. O árbitro acaba por ser excessivamente condescendente no aspecto disciplinar — salvando de amarelos dois ou três jogadores do Rio Ave, e tecnicamente tem ainda erros vários. José Carlos Santos, seu assistente, depois de cortar duas jogadas de ataque ao Benfica, por offsides inexistentes a Leo e Nuno Gomes, deixa passar em branco o de Gaúcho no lance em que ele haveria de fazer o amortie para o golaço de Chidi. José Veiga reage ao sucedido nestas duas ultimas jornadas, nas quais um penalty é perdoado ao FCP e dois golos contra o Benfica acabam por sonegar 4 pontos.

Novembro, 22
A Comissão disciplinar da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) abre um inquérito ao avançado Nuno Gomes, na sequência de uma denúncia do FC Porto, após o incidente registado no jogo com o Sp. Braga. Segundo revela a LPFP o inquérito irá «averiguar a conduta do jogador» durante o jogo com o Sp. Braga, onde Nuno Gomes coloca a mão no braço parecendo alegadamente indicar que os jogadores arsenalistas estavam dopados.

Novembro, 27
O Benfica empata na Luz ante o Belenenses (0-0), com mais uma arbitragem polémica de Pedro Proença em desfavor dos encarnados, na qual ficam por assinalar duas grandes penalidades contra o Belenenses (aos 29 e 78m).

Novembro, 28
O FCPorto vence em Barcelos ante o Gil Vicente por 1-0. António Costa fica mais uma vez associado à história de um jogo, quando César Peixoto faz falta sobre Carlitos, ainda na primeira parte, e o árbitro deixa por marcar um penálti a favor do Gil Vicente. O árbitro termina ainda o jogo num canto do Gil, não permitindo a sua marcação, e para a história fica ainda o facto de um dos seus assistentes ter anulado uma jogada perigosíssima do Gil em que um seu jogador ficaria claramente isolado, isto quando estava cerca de meio metro antes do último defesa portista. Já o jornalista Eugénio Queirós do Record, desvaloriza as questões e diz ainda que havia penalty num lance entre Lisandro e o guarda-redes do Gil, apresentando para o efeito uma imagem de ângulo dúbio, quando outras imagens mais esclarecedoras provam efectivamente o contrário.

No balanço da arbitragem até à data, e pese embora erros de Koeman, lesões e relacionados com a constituição do plantel, as arbitragens vergonhosas até à data que escamotearam 7 pontos à equipa: Gil Vicente na Luz (1), Rio Ave na Luz (2), Naval na Figueira da Foz (2) e Belenenses na Luz (2). Os erros de arbitragem que, eventualmente, beneficiaram o Benfica não resultaram em nenhum ponto em concreto, mas assiste-se a uma campanha dos media passando a ideia que o Benfica havia sido favorecido. Contabilizam-se 6 penaltys não assinalados, 3 golos sofridos em fora de jogo, 3 expulsões perdoadas a adversários, sendo que o Benfica é somente beneficiado em 1 penalty inesxistente e viu ainda uma expulsão ter-lhe sido perdoada.

Dezembro, 3
José Veiga, director geral da SAD do Benfica, defende que «o nível da arbitragem é inferior ao que existia antes do início do processo "Apito Dourado"», mostrando-se indignado com os recentes erros dos juízes. "Temos de recuar aos anos 80 e 90 para assistirmos a escândalos como aqueles que temos visto nas últimas jornadas (...) Chego a questionar se o trabalho do Ministério Publico e da Polícia Judiciária terá valido a pena. Julgo que as coisas continuam na mesma ou estão ainda piores do que antes do processo "Apito Dourado". Continua a existir muita fruta e café com leite (...) É importante que a investigação continue para que as coisas melhorem. Parece que as pessoas têm medo de falar neste tema. Eu não tenho. E, como quem não deve não teme, é fundamental que tudo seja claro, algo que não tem sucedido nos últimos tempos".

Dezembro, 10
O FCPorto vence em Leiria por 3-1, com a equipa local a receber os portistas e a jogar de modo apático, numa partida em que Maciel não joga. Na circunstância o treinador do Leiria dissera «Desde 3ª feira sabia que ele não podia jogar. Os presidentes decidiram assim e a palavra de honra é para cumprir. É claro que não estou de acordo porque os melhores jogadores devem jogar sempre.» De acordo com o art.º 32.º-A (Cedência de utilização temporária) Nas situações de cedência de utilização temporária de um jogador, por parte do Clube a que se mostre contratualmente vinculado a um outro Clube, são nulas e de nenhum efeito quaisquer cláusulas, ainda que estabelecidas ou acordadas entre as partes intervenientes, e nomeadamente entre Clube cedente e Clube cessionário, que, por qualquer forma, visem limitar, condicionar ou onerar a livre utilização dojogador em causa por parte de Clube cessionário na vigência do período de cedência temporária.

Dezembro, 11
Num 'cenário de crise' propalado pela comunicação social, o Benfica recebe e vence o Boavista por 1-0, pese embora Lucílio Baptista tenha perdoado uma expulsão aos boavisteiros e uma grande penalidade cometida sobre Nuno Gomes.

Também nessa jornada resulta a escandalosa expulsão de N´Doye, que sai do campo a chorar pela injustiça que foi alvo. A proeza é de António Costa, e não alheio à expulsão é o facto de na proxima jornada haver um Penafiel-FCPorto.

Dezembro, 13
Processo de Disciplinar n.º 07-05/06 à União Desportiva de Leiria, Futebol, SAD e à Futebol Clube do Porto, Futebol, SAD, com origem em condutas eventualmente violadoras dos Regulamentos da Liga, nomeadamente do disposto no art.º 32.º-A do Regulamento de Competições, conexas com a não utilização do jogador Maciel Lima Barbosa da Cunha, no jogo n.º 01.125 "União Desportiva de Leiria, Futebol, SAD - Futebol Clube do Porto, Futebol, SAD", realizado em 16.12.2005, jogador aquele que se mostra cedido temporariamente, na época desportiva 2005/2006, à União Desportiva de Leiria, Futebol, SAD pela Futebol Clube do Porto, Futebol, SAD

Dezembro, 14
'Caso Maciel' - Declarações de João Bartolomeu; «Opção técnica? Com certeza. Mas, como lhe disse, não quero neste momento comentar o assunto.» e de Jorge Jesus; «Acordo entre os presidentes? Não houve referência nenhuma a um acordo para o Maciel não jogar. Repito: ele não jogou por opção técnico-táctica da minha parte. É tudo.»

Dezembro, 15
O FCPorto emite o comunicado «A piada do Luisinho», isto porque Luis Filipe Vieira diz publicamente «Não pode haver fraudes no futebol». No dito comunicado os dragões alegam que o Benfica foi beneficiado na época transacta ao jogar o Estoril-Benfica no Algarve.

Entrevista explosiva de Norton de Matos, então treinador do Vitória de Setúbal, na qual assume ser benfiquista e fala dos salários em atraso. Chumbita Nunes entende que Norton de Matos está a tentar demiti-lo da presidência do V. Setúbal.

Dezembro, 17
Arbitragem tendenciosa de Artur Soares Dias no FCPorto-Penafiel. Bruno Amaro ainda põe o Penafiel na frente do marcador, mas o FCPorto acaba por vencer 3-1 com a colaboração do árbitro do encontro. No final Odair lamenta a dualidade de critérios contra os grandes, enquanto Luis Castro prefere desvalorizar.

Na Luz o Benfica recebe o ultra-defensivo Nacional de Manuel Machado, e a comunicação social dá relevo ao lance do golo encarnado, onde Luisão alegadamente carrega o guarda-redes insular fora da pequena-área. Na 1.ª parte fica uma grande penalidade por assinalar sobre Luisão, e Petit parece ainda ter sido agredido por um adversário. A arbitragem é de Jorge Sousa.

Dezembro, 21
O Benfica vence em Setúbal apesar de uma má arbitragem de Carlos Xistra, onde se contabilizam vários foras-de-jogo mal tirados ao Benfica, do mesmo fiscal de linha que em Braga já descortinara foras-de-jogo dos atletas do Benfica que não existiram, e que depois não viu o Bevacqua vários metros offside na 2.ª parte. Em sentido contrário, o FCPorto é beneficiado em Guimarães, com o assistente de Paulo Baptista em evidência, donde resulta uma vitória portista por 2-0.

Dezembro, 23
A Liga Portuguesa de Futebol Profissional divulga o mapa de castigos referente à 16ª jornada. Destaque para a mão pesada para com FC Porto e Benfica, devido a comportamento incorrecto dos adeptos. As multas em causa são de 1.850 euros para os encarnados e 1.550 para os dragões e acontecem alegadamente depois do mau comportamento dos adeptos no Bonfim e em Guimarães, respectivamente. A multa do Benfica acaba por ser superior à do rival, ainda que no encontro de Guimarães resultassem cadeiras vandalizadas e atiradas para o relvado e um jovem adepto vicaranense acabado por ficar ferido fruto de um arremesso de um petardo por parte dos portistas.

No Clássico de Hóquei em Patins FC Porto - Benfica, num lance de ataque da equipa benfiquista, um petardo é lançado por um elemento dos Super dragões e rebenta ferindo um jogador Benfiquista.

O director do jornal Record - Alexandre Pais - vem a público pedir desculpas ao Sporting e aos sportinguistas, pelo facto do Departamento Comercial do jornal ter colocado um anúncio em que se apelava aos adeptos para levarem lenços brancos para Paços de Ferreira. O diário passa ainda a ideia no final da época 2004/2005 que o título conquistado pelo Benfica havia sido com base em favorecimentos das equipas de arbitragem.

2006


Janeiro, 2Luís Filipe Vieira é agredido no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, por um indivíduo, natural de Mirandela, chamado Vítor Dinis, e amigo de Moretto. | Ler mais

Janeiro, 29Adeptos vandalizam carro de Adriaanse. Co Adriaanse esteve em apuros quando regressou ao Olival para ir buscar o carro depois do empate com o Rio Ave. Os adeptos portistas, descontentes com o resultado e a exibição, partiram os vidros da viatura do técnico holandês, quando este estava lá dentro e pronto para deixar o local. Ainda no estádio, Co Adriaanse, que assistiu à partida num camarote ao lado de Pinto da Costa e Antero Henrique, sentiu a hostilização de uma parte dos simpatizantes do FC Porto, que o apuparam. "Deram-lhe socos e chutos no carro, foi um choque para ele", disse o amigo Willem Zeijlmans.

No jogo Rio Ave-FCPorto dirigido por Duarte Gomes, existe um fora-de-jogo mal assinalado a um avançado Vilacondense numa jogada em que se isolaria.

Janeiro, 31

O Ministério Público acusa 27 arguidos no processo de Gondomar, incluindo Valentim Loureiro, José Oliveira e Pinto de Sousa, extraindo 81 certidões que são remetidas a diversas comarcas.
Fevereiro, 9Em causa o "Ouro para os árbitros" - Valentim Loureiro, presidente da Câmara Municipal de Gondomar e da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, o antigo presidente do Gondomar Sport Clube (GSC), José Luís Oliveira, e o ex-presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol (CA), Pinto de Sousa, são os principais visados na acusação do processo «Apito Dourado» | Ler mais

Fevereiro, 11
O Belenenses defronta o FCPorto e perde por 2-0, numa partida em que a turma do Restelo mostra uma gritante falta de atitude e Marco Aurélio começa curiosamente no banco, dando o lugar a um guarda-redes que não jogava há 5 anos. Rolando, com contrato já assinado pelo FCPorto, está particularmente mal nos 2 golos de Adriano. Em Leiria havia sucedido algo parecido, com a equipa local a receber os portistas e a jogar de modo apático, numa partida em que Maciel não jogou. Suspeita-se de arranjos entre FCPorto, Belenenses, Nacional e União de Leiria.

Fevereiro, 13
Suspeitas em torno da arbitragem de Paulo Paraty no Marítimo-Vitória de Guimarães. O presidente do Maritimo recebe um telefonema antes da partida onde lhe dizem que Paraty vai actuar condicionar os insulares para a próxima jornada, fruto do embate ser com o FCPorto. Os receios do presidente maritimista surgem no jornal A Bola. O árbitro da partida acaba mesmo por contemporizar com alguns jogadores e demonstrar excesso de zelo para com outros. Do lado dos insulares, Mitchell van der Gaag e Marcinho acabam expulsos, o primeiro porque protesta uma falta evidente que daria a expulsão de Vítor Moreno. O Marítimo defronta o FCPorto na jornada seguinte enquanto que Vitória de Guimarães tem embate agendado com o Benfica. Volta à baila a expulsão exagerada de N'Doye por intermédio de António Costa, naquilo que parece um padrão da Liga 2005/06, afastar jogadores dos embates contra o FCPorto. | Ler mais

Fevereiro, 14

À 22.ª jornada a contabilidade de jogadores que não puderam dar o contributo ante o FCPorto é como se segue; 1ª jornada (Guimarães 0-2 Naval) - Fernando é expulso aos 72 minutos por acumulação de amarelos, assim como China aos 83’ e Lito aos 76’; 2ª jornada (Rio Ave 3-1 Guimarães) - Mozer é expulso aos 90 minutos por acumulação de amarelos; 3ª jornada (Guimarães 0-2 Braga) - David é expulso aos 70 minutos por acumulação de amarelos; 11ª jornada (Guimarães 2-0 Gil Vicente) – Gouveia vê vermelho directo aos  17 minutos; 13ª jornada (Guimarães 0-3 Leiria) - Tixier expulso por acumulação de amarelos aos 92 minutos; 14ª jornada (Penafiel 0-1 Guimarães) – N’Doye expulso aos 80’ por acumulação de amarelos; 15ª Jornada (Boavista – Guimarães) – Dragonner vê 5º amarelo; 19ª Jornada (Guimarães 1-1 Rio Ave) - Anic é expulso aos 49’ por acumulação de amarelos; 22ª Jornada (Maritimo 0-1 Guimarães) - Marcio aos 80’ e Mitchel aos 89’ são expulsos com vermelho directo. No campo das estatísticas, das 58 expulsões na Liga, 21% (11) haviam sido expulsos no jogo antes do confronto com o FCPorto, isto sem contar as «lesões» estranhíssimas de jogadores emprestados.

Comerciante de ouro ouvido no âmbito do processo Apito Dourado.

O Sporting é favorecido em várias partidas, depois de críticas movidas à arbitragem. O Benfica - em desvantagem pontual - vê campanhas serem movidas contra Moretto e Koeman, ao mesmo tempo que se desvalorizam mediaticamente as queixas encarnadas em matéria de arbitragens.

Fevereiro, 15
João Rocha dá uma entrevista ao jornal Record, critica o 'Projecto Roquette' e denuncia acordos pecaminosos entre FCPorto e Sporting, de modo a que ambos pudessem garantir sempre o acesso à Champions. | Ler mais | Excerto da Entrevista

Fevereiro, 18
«Nove árbitros de primeira categoria, os presidentes do Futebol Clube do Porto e do Boavista e diversos membros da Federação e da Liga de Clubes vão ser investigados pelo Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa (DIAP) do Ministério Público (MP), por suspeitas de conluio na adulteração da classificação dos árbitros. O despacho que extraiu as certidões do processo “Apito Dourado” para aquele departamento do Ministério Público já foi enviado para alguns dos arguidos e dá conta de que será naquela comarca que se procederá à “megainvestigação” sobre a alegada fraude nas classificações dos árbitros, com directos reflexos nas classificações dos clubes.» - Jornal Público.

Fevereiro, 27
A Comunicação Social critica a arbitragem de João Ferreira no Clássico, alegando que o FCPorto se poderá queixar da sua actuação, quando o maior erro do árbitro é num lance em que não sanciona grande penalidade numa falta clara de Lucho sobre Petit, que poderia dar o 2-0. O árbitro havia sido curiosamente nomeado depois de na semana passada ter feito uma péssima arbitragem num jogo da II Liga, de tal modo que teve de ser escoltado pela PSP. Diz-se que a nomeação se deve ao registo do árbitro nos Clássicos ser favorável ao FCPorto.

José Veiga expõe publicamente uma reunião entre a Comissão de Arbitragem, Pinto da Costa e Valentim Loureiro em semana de «clássico». O dirigente do Benfica assume que já sabia desde a semana passada da reunião entre Pinto da Costa e o presidente da Comissão de Arbitragem da Liga - Luís Guilherme, mas optara por não falar em jornada de «clássico». Finda a partida, José Veiga diz que a situação é «lamentável». | Ler mais

O Gil Vicente decreta «black-out» até 12 de Março, depois de uma má arbitragem de Duarte Gomes no jogo de sexta-feira com o Boavista (derrota por 1-0), da qual a direcção dos gilistas alega «dualidade de critérios». Em comunicado, o Gil Vicente diz ter sido «prejudicado em inúmeras situações», destacando-se «a não marcação de duas grandes penalidades claras».

Guilherme Aguiar no programa 'O Dia seguinte' e também outros portistas pedem veementemente um processo sumaríssimo a Léo, jogador do Benfica.

Março, 4
José Veiga critica a arbitragem do árbitro internacional Paulo Costa no Estrela da Amadora-Benfica, partida em que os encarnados vencem por 2-1, fruto de um golo genial do Micolli mesmo ao cair do pano. Seguir-se-á a resposta de Luís Guilherme, dizendo que a «Comissão de Arbitragem não recebe lições de ética do sr. José Veiga». Na partida em questão vários ataques encarnados são anulados por pretensos foras-de-jogo inexistentes, e a equipa de arbitragem contemporiza ainda com entradas mais duras dos adversários, como é exemplo a de Paulo Machado sobre Petit - arrepiante, que passou sem sanção disciplinar, e à qual a RTP não dá qualquer destaque.

Março, 7
O Benfica convidou alguns presidentes de clubes a acompanhar a equipa a Liverpool e o convite foi dirigido também a Valentim Loureiro, mas o presidente da Liga não seguiu viagem. Luis Filipe Vieira diz que «o Major foi logicamente convidado, mas entendeu não vir. Parece que exigia um pedido de desculpas de José Veiga, mas há aqui qualquer coisa que está mal em tudo isto». Em causa estava a polémica entre José Veiga e Valentim Loureiro, surgida depois de o dirigente do Benfica ter denunciado um encontro entre o presidente do F.C. Porto, Pinto da Costa, e o presidente da Comissão de Arbitragem da Liga, Luís Guilherme, no qual o presidente da Liga também teria estado presente. Valentim Loureiro exigira um pedido de desculpas de Veiga. «Nem o José Veiga, nem o Benfica, nem o seu presidente têm de pedir desculpas a ninguém. Pelo contrário. O presidente da Liga sabe que nessa altura devia ter pedido desculpa ao Benfica. Se havia uma situação assim tão grave deviam ter apresentado o caso à Judiciária. E a pessoa que foi apresentar o caso à Judiciária, o presidente do F.C. Porto, até conhece bem o caminho». | Ler mais

Março, 12
O Benfica empata na Luz contra a Naval (0-0). O árbitro da partida é Carlos Xistra, que deixa por assinalar um penálti claro a favor do Benfica, num derrube de Carlitos a Léo, aos 80', na área da Naval. A imprensa opta por sobrevalorizar os golos falhados pelos encarnados, relegando para 2.º plano os erros de arbitragema, apesar de haver unanimidade nesse lance. O Benfica diz irremediavelmente adeus ao título, na medida que fica agora a 7 pontos do FCPorto. Em aberto mantém-se ainda a luta pelo 2.º lugar - embora com hipóteses também remotas, que permita o acesso à Champions.

O Olhanense está na luta com o Leixões pela subida, e a vitória no Santa Clara 2 - Leixões 3 sofre forte contestação. O Santa Clara chega à liderança no marcador por Hugo, o Leixões reage e chega ao golo, muito contestado pelos jogadores da casa. Já na segunda metade, o Leixões dá a volta ao mercador, assinalado o 1-2 logo aos 30 segundos. O Santa Clara volta a alcançar a igualdade - aos 60', por intermédio de Danilo. O Leixões viria a chegar à vitória por intermédio de Henrique, aos 73', num lance precedido de falta já que controlou o esférico com a mão. Augusto Duarte, no capítulo técnico, ajuizou sempre a favor dos leixonenses, tendo estado também mal quando expulsa Nuno Santos, num lance que começa em fora-de-jogo de um avançado do Leixões. O treinador do Santa Clara Mário Reis lamenta-se; «Assim... é injusto... é injusto, porque a equipa jogou bem, criou muitas oportunidades para sair daqui com a vitória». Na luta pelo segundo lugar, o Desportivo das Aves vai a Olhão e bate o Olhanense por 1-0. O treinador dos algarvios Paulo Sérgio lamenta-se quanto ao facto de terem desperdiçado uma grande penalidade aos 80' e o facto do golo limpo de Denis aos 90+2 ter sido anulado.

Março, 13
O director-geral do Benfica José Veiga vem a público tecer duras críticas às actuações dos árbitros dos últimos jogos e lembrar que os benfiquistas têm sido prejudicados desde a reunião secreta entre o presidente da Comissão de Arbitragem - Luís Guilherme, e Pinto da Costa. | Ler mais

Março, 15
O Benfica é eliminado nos quartos-de-final da Taça de Portugal na Luz, contra o Vitória de Guimarães, e com razões de queixa da arbitragem de Jorge Sousa. O árbitro da AFPorto mostra-se condescendente com a demora dos atletas do Guimarães em colocarem a bola em jogo, perdoa o vermelho a Moreno (35) e ainda valida um golo irregular por acção de Flávio Meirelesque que acaba por influenciar o resultado e ditar o afastamento do Benfica da Taça de Portugal.

Março, 19
Chegado da China, a CS interroga LFV quanto aos erros de arbitragem. «A crítica apontou erros de arbitragem nos dois últimos jogos do Benfica. Uma vez que já mostrou alguma preocupação com o tema, como analisa esses erros?» LFV - «O que disse há pouco tempo é que desde o jogo com a Naval, na primeira volta, se passaram muitas coisas estranhas. Mas, enfim... Não é isso que nos vai desviar dos nossos objectivos. Se calhar há muita pressão para tirar o Benfica do seu caminho, mas a instituição é demasiado forte. Há bastante serenidade em todos nós, sabemos o que queremos e estamos a trabalhar por um Benfica que vai ganhar cada vez mais.»

Abril, 6
Carolina Salgado, ex-companheira de Pinto da Costa, é agredida por Pinto da Costa e dois indivíduos. Acaba por acusar Pinto da Costa, o seu motorista e um segurança de a terem agredido a pontapé na casa da Madalena, bem como à irmã grávida na altura. O motorista retirou um faqueiro da casa e ameaçou que lhe espetava uma chave num olho. Foram observadas no Hospital Santo Silva e apresentaram queixa na GNR.

Abril, 18
O Departamento de Investigação e Acção Penal do Porto arquiva processo contra Pinto da Costa, no caso das prostitutas disponibilizadas ao árbitro Jacinto Paixão e aos seus auxiliares, José Chilrito e Manuel Quadrado.

Joseph Blatter, presidente da FIFA, em entrevista concedida ao jornal croata "Jutarnji List" em que debate os perigos do G14 e também do racismo no Futebol, assume ter tido conhecimento da existência em Portugal de um lobby, composto por vários políticos e empresários, que tem como objectivo pressionar Luiz Felipe Scolari a convocar Vítor Baía para o próximo campeonato do Mundo que iria decorrer na Alemanha; “Recentemente, recebi uma delegação portuguesa que se queixava de que vários políticos e empresários têm forçado a convocação do guarda-redes Vítor Baía, do FC Porto, para a selecção de Portugal, embora não seja essa a vontade do treinador (Scolari). Os poderosos, porém, insistem que vá pelo menos na condição de terceiro guarda-redes, para poderem vendê-lo por um preço maior”.

Abril, 22
O FCPorto desloca-se a Penafiel e em caso de vitória sagrar-se-ia campeão. Os portistas vencem a equipa local por 1-0, com alguma complacência dos anfitriões a que não falta sequer o árbitro Augusto Duarte, que sanciona uma alegada falta de Nuno Diogo sobre Ibson dentro da área penafidelense ao minuto 47’, que em boa verdade não existiu.

Diversas casas do Benfica por todo o país são vandalizadas nas comemorações dos portistas.

Abril, 24
Pinto da Costa vê mais um processo ser arquivado.

Abril, 26
Valentim Loureiro quer contestar todos os processos extraídos do «Apito Dourado» e que estão a ser investigados. | Ler mais

Maio, 25
É rejeitado um pedido de escusa do procurador do processo, Carlos Teixeira, depois de um dos arguidos ter solicitado o seu afastamento do caso.

Setembro, 9
O Jornal Público noticia que Pinto da Costa indicou árbitro para a final da Taça de 2002/2003. | Ler mais

Setembro, 11
Corrupção no futebol vai até aos juniores | Ler mais

Setembro, 14Artigo do jornal Público; «Apito Dourado: suspeitas envolveram 18 dos 25 árbitros da Liga de Futebol». Dos nove internacionais há apenas três sobre os quais nunca recaiu qualquer suspeita; Paulo Costa, João Ferreira e Duarte Gomes, e dos de I categoria apenas quatro; Vasco Santos, Carlos Duarte, Hélio Santos e Rui Costa. Dos restantes indiciados por corrupção, um dos exemplos crassos é Hugo Miguel, recentemente promovido e que na época 2002/2003 arbitrou o jogo Porto B/Gondomar e investigadores apuraram que árbitro e a respectiva equipa foram premiados com objectos em ouro. Dos internacionais, Lucílio Baptista, Paulo Paraty e Bruno Paixão foram constituídos arguidos no processo de Gondomar, e por entre os que actualmente se encontram na primeira categoria do futebol, são também constituídos arguidos, por suspeita de corrupção desportiva, mais nove: Artur Soares Dias, Augusto Duarte, Carlos Xistra, Cosme Machado, João Vilas-Boas, Nuno Almeida, Paulo Pereira, Paulo Baptista e Rui Silva. Também Elmano Santos, da Madeira, aparece envolvido na arbitragem do jogo Benfica-Boavista de 18 de Janeiro também por via de ter sido indicado por Valentim Loureiro, e Jorge Sousa é ligado ao Estoril-União da Madeira de 7 de Março de 2004 e Marco-Maia de 14 de Março de 2004, este último jogo que chama à colação também Avelino Ferreira Torres, Pedro Sanhudo e um observador. Também Olegário Benquerença - internacional -, foi investigado pela PJ mas não constituído arguido, sendo que as suspeitas surgiram depois da conversa de um dirigente do Penafiel com Valentim, onde aquele deu conta de que lhe agradava a nomeação do árbitro de Leiria. Olegário Benquerença fazia parte de uma lista que tinha elaborado e onde constavam nomes de árbitros nomeáveis. Pedro Proença acabaria por estar na mesma situação (não foi constituído arguido, mas foi indiciado por corrupção, em factos sobre as quais foram extraídas certidões), estando em causa a final da Supertaça 2002/2003, que opôs o FC Porto ao União de Leiria, e que o árbtiro de Lisboa foi escolhido por Pinto da Costa e Pinto de Sousa. | Ler mais

Setembro, 19
É divulgado um parecer do constitucionalista Gomes Canotilho, feito a pedido da defesa dos arguidos, que considera inconstitucional a legislação sobre corrupção no desporto.

Luís Filipe Vieira: «Há pessoas que merecem ser severamente castigadas» | Ler mais

Setembro, 22
O Benfica joga com o Estrela da Amadora, antes de se deslocar ao Estádio das Antas. Fernando Santos, treinador dos encarnados, afirma publicamente antes da partida que teme a expulsão de jogadores. Os encarnados acabam por vencer a partida por 3-1 mas Carlos Xistra acaba mesmo por expulsar Miccoli, por acumulação de amarelos e de forma pouco usual, algo que acaba por gerar muitos protestos por parte de Luís Filipe Veira e José Veiga.

Outubro, 22
Miccoli é expulso por acumulação de amarelos no jogo que opõe o Benfica e o Estrela da Amadora, e fica assim impedido de defrontar o FC Porto. O árbitro da partida, Carlos Xistra, escreve no seu relatório «O jogador da equipa visitada, Micolli, desmandou-se em velocidade tentando desobstruir-se no intuito de desfeitear o guarda-redes visitante. Um adversário à ilharga procurou desisolá-lo, desacelerando-o com auxílio à utilização indevida dos membros superiores, o que conseguiu. O jogador Micolli procurou destravar-se com recurso a movimentos tendentes à prosecução de uma situação de desaperto mas o adversário não o desagarrava. Quando finalmente atingiu o desimpedimento desenlargando-se, destemperou-se e tentou tirar desforço, amandando-lhe o membro superior direito à zona do externo, felizmente desacertando-lhe. Derivado a esta atitude, demonstrei-lhe a cartolina correspectiva.». Uma falsidade.

Novembro, 20
O Tribunal de Gondomar delibera a abertura da instrução do processo de Gondomar, solicitada pela maioria dos 27 arguidos.
Novembro, 21
Luís Filipe Vieira: «Há pessoas que merecem ser severamente castigadas». | Ler mais

Dezembro, 1
A publicação do livro «Eu, Carolina», da autoria da ex-companheira de Pinto da Costa, ressuscita o caso «Apito Dourado» ao alegadamente revelar novos dados sobre o processo. No livro, publicado em vésperas do início da instrução do processo de Gondomar, Carolina Salgado denuncia alegadas situações de corrupção desportiva, evasão fiscal, violação do segredo de justiça, agressões, perjúrio e fuga à justiça. | Ver vídeo  
Dezembro, 3O gerente da agência das Antas do Banco Mello, e membro da administração da SAD do FC Porto, Nuno Espregueira Mendes, é suspeito de oferecer aos clientes juros acima da taxa oficial. | Ler mais

Dezembro, 7

Carolina Salgado: «Pinto da Costa recebia árbitros em casa» | Ler mais
Dezembro, 11
Bexiga fala de grave promiscuidade entre desporto e política | Ler mais | Ver vídeo 1  2 
Dezembro, 12
Apito Dourado arranca para a fase de Instrução | Ler mais
Carolina Salgado ameaçada de morte | Ler mais

Dezembro, 13
Carolina Salgado admite que após a informação prestada pelo «amigo da PJ (...)Ficou óbvio que o telefone estava sob escuta», e ainda que o «amigo da PJ» é o mesmo que «(...) ensinava a detectar escutas em casa» | Ler mais
Pedro Mourão diz que foi ameaçado por um árbitro | Ler mais

Carolina Salgado alvo de seis queixas-crime | Ler mais

Ordem do Porto recusa processar Lourenço Pinto | Ler mais

Dezembro, 14
O procurador-geral da República, Pinto Monteiro, nomeia Maria José Morgado como coordenadora do caso «Apito Dourado», com poderes para reabrir processos. | Ler mais

Fornecedor de ouro alegadamente dado aos árbitros processou ex-vice de Gondomar | Ler mais

Dezembro, 18
Carolina Salgado promote uma nova publicação com «menos fotos e mais "fac-similes" de documentos» | Ler mais

Carolina Salgado é ouvida no âmbito do processo "Apito Dourado", depois de ter publicado o livro "Eu, Carolina", no qual denuncia alegadas situações de corrupção desportiva, evasão fiscal, violação do segredo de justiça, agressões, perjúrio e fuga à justiça. 

Dezembro, 19
Admite-se que as Claques serão próximo alvo do Apito Dourado | Ler mais

Dezembro, 20
Maria José Morgado reúne-se com o procurador da República titular do processo "Apito Dourado" no Tribunal de Gondomar, Carlos Teixeira.Dezembro, 21
Maria José Morgado com processos de Valentim e Pinto da Costa | Ler mais

Dezembro, 22
Vieira: “Assumam que há corrupção no futebol português” | Ler mais

Dezembro, 23
Os procuradores-adjuntos Glória Alves, Luís Ribeiro, Ricardo Bragança e Maria João Costa completam equipa de Maria José Morgado. 

2007


Janeiro, 2A Equipa de Coordenação do Processo Apito Dourado (ECPAD), liderada por Maria José Morgado, inicia funções.

Janeiro, 5
O "Apito Dourado" chega à primeira categoria nacional da arbitragem. O juíz Paulo Baptista é acusado pelo Ministério Público (MP) de corrupção desportiva passiva, sendo o primeiro árbitro do principal escalão da actividade a ser indiciado no âmbito do mega-processo judicial. O jornal Público anuncia que o MP da Figueira da Foz acusa ainda, além do árbitro da Associação de Portalegre, Valentim Loureiro por corrupção desportiva activa. Trata-se do resultado de uma das várias certidões extraídas do "Apito Dourado". O Público refere que este caso tem base em escutas telefónicas de Novembro de 2003 nas quais o presidente da Naval, Aprígio Santos, se terá queixado a Valentim Loureiro das alegadas arbitragens prejudiciais à sua equipa. O Major, que então presidia à Liga Portuguesa de Futebol Profissional, terá então sido "apanhado" numa conversa com Paulo Baptista pedindo-lhe para não prejudicar a formação da Figueira da Foz no jogo contra o Desportivo de Chaves. As suspeitas que surgiram no âmbito desta certidão contra Aprígio Santos e um vogal da Comissão de Arbitragem da Liga, Júlio Mouco, foram arquivadas, de acordo com o Público.

Janeiro, 9

Carolina Salgado é ouvida pela primeira vez pela procuradora Maria José Morgado. A ex-companheira de Pinto da Costa confirma as acusações reveladas no livro.

Janeiro, 16
Maria José Morgado assina despacho onde reabre oficialmente os processos conexos ao de Gondomar, justificando a decisão com as declarações de Carolina Salgado. Maria José Morgado decide reabrir assim o processo que envolve Pinto da Costa e o árbitro Jacinto Paixão. Após reclamação, Pinto Monteiro confirma a decisão da procuradora.

Janeiro, 19
Ministério Público reabre o processo contra o presidente do FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa, relativo a indícios de corrupção no jogo FC Porto-Estrela da Amadora da época 2003/04. 

Janeiro, 20
Marinho Neves, autor do livro “Golpe de Estádio”, promete lançar um livro com factos reais sobre o processo "Apito Dourado" logo que termine o segredo de justiça | Ler mais

Janeiro, 24
Marinho Neves explica como as coisas se passavam, "(...) sabia quem eram os árbitros designados para certos jogos, sabia também quais os jogadores do Sporting que iriam ser enervados pelos árbitros, no sentido de reagirem e assim acabarem expulsos, para enfraquecer a equipa(...)". | Ler mais

Janeiro, 30
Pinto da Costa e Reinaldo Teles interrogados sobre a 'Fuga' para Espanha | Ler mais
Carolina Salgado é interrogada durante duas horas no Tribunal de Vila Nova de Gaia no âmbito de um dos vários processos que a opõem a Jorge Nuno Pinto da Costa.
Janeiro, 31
O juiz Pedro Miguel Vieira termina a fase de instrução do processo de Gondomar. Após o debate instrutório, o juiz Pedro Miguel Vieira marca para 6 de Março a divulgação do despacho de pronúncia.

Fevereiro, 3
A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) pede à procuradora-geral adjunta Maria José Morgado acesso ao processo "Apito Dourado", para abrir processos disciplinares aos dirigentes e árbitros envolvidos em corrupção. 

Fevereiro, 5
O procurador-geral da República considera que a nomeação de Maria José Morgado está a gerar um “efeito em cadeia” no combate à corrupção e exige resultados até ao final do ano.

Fevereiro, 9
Sabe-se que entre os dez processos avocados por Maria José Morgado no caso Apito Dourado figuram as agressões ao ex-vereador de Gondomar Ricardo Bexiga e a fuga de informação que terá levado Pinto da Costa a evitar a PJ.

Fevereiro, 10
O árbitro Jacinto Paixão e o seu assistente, José Chilrito, são interrogados pela PJ. Sob suspeita está o jogo Boavista vs Estrela da Amadora na época 2003/04.
Fevereiro, 14
Maria José Morgado revela que os inquéritos do ‘Apito Dourado’ sobre corrupção desportiva vão estar concluídos até ao final do mês de Maio.

Fevereiro, 16
Maria José Morgado reabre o "caso do envelope", relativo ao jogo Beira Mar-FC Porto, de 18 de Abril de 2004, arbitrado por Augusto Duarte, com alegado envolvimento do presidente do FC Porto, Pinto da Costa. Fonte ligada ao processo diz que declarações de Carolina Salgado estiveram na base da reabertura do processo. 
Fevereiro, 22
Pinto de Sousa indiciado por Abuso de Poder | Ler mais

Março, 6
O juiz Pedro Miguel Vieira decide levar a julgamento 24 dos 27 acusados do processo de Gondomar, Valentim Loureiro, Pinto de Sousa e José Luís Oliveira são pronunciados. Os dois primeiros e principais arguidos apresentam recursos, alegando ilegalidade das escutas. O magistrado valida as escutas telefónicas feitas na investigação. | Ler mais
Março, 8
O líder da claque dos Super Dragões, Fernando Madureira, é constituído arguido no âmbito do processo ‘Apito Dourado’ por suspeita de envolvimento nas agressões a Bexiga. | Ler mais | Bens de Fernando Madureira

Março, 9
Escutas consideradas "decisivas" e "legais" | Ler mais

Março, 14
Pinto da Costa, acusado por Salgado de ser o mandante das agressões a Ricardo Bexiga, é ouvido pela equipa de Morgado e constituído arguido. | Ler mais
Março, 21
A Equipa de Coordenação do Apito Dourado anuncia, num memorando, estarem em curso 55 inquéritos por crimes de corrupção desportiva. O último balanço no site da PGR, dá conta que a equipa de Maria José Morgado já findou 12 inquéritos: seis resultaram em acusação e seis foram arquivados.

Abril, 1
Dia de clássico FCP - SLB do qual derivam confrontos e feridos. | Ver vídeo  

Abril, 4
Políticos envolvidos nas Escutas | Ler mais

Abril, 10
Valentim e João Loureiro querem processo Boavista/Estrela em «segredo de justiça» | Ler mais

Abril, 13
Magistrados nas escutas: Polícia e juízes pediam favores | Ler mais

Abril, 15Correio da Manhã e as escutas no “Caso Mourinho” | Ler mais

Abril, 18

Uma rede de informação bem montada | Ler mais

Abril, 19
Correio da Manhã e as escutas no “Caso Deco” | Ler mais

Abril, 26
O Tribunal Europeu dos Direitos do Homem (TEDH) deu razão ao jornalista José Manuel Mestre que tinha sido condenado em Portugal por difamação depois de afirmar, em questões colocadas a um entrevistado, que o presidente do Futebol Clube do Porto, Pinto da Costa, era o "patrão dos árbitros". O tribunal europeu entendeu que a justiça portuguesa violou o artigo 10.º da Convenção dos Direitos do Homem, que garante a todas as pessoas a liberdade de expressão. E avisou, no acórdão a que o DN teve acesso, que "o interesse de uma sociedade democrática é assegurar e manter a liberdade de expressão". Resultado: José Manuel Mestre e a SIC - televisão onde trabalha o jornalista - viram ontem o TEDH condenar o Estado a pagar-lhes, respectivamente, 2104,72 euros e 687,37 euros, por danos materiais. Mais. Portugal foi ainda condenado a pagar ao jornalista e à SIC 10 mil euros pelas despesas suportadas com a acção no tribunal europeu. José Manuel Mestre não conseguiu, contudo, que o TEDH lhe desse razão no pedido de indemnização por danos morais de 15 mil euros. O caso remonta a 1996, quando José Manuel Mestre numa entrevista ao então director-geral da UEFA Gerhard Aigner lhe perguntou se "é normal" Pinto da Costa ser ao mesmo tempo presidente do FCP e "patrão dos árbitros", uma vez que dirigia a Liga Portuguesa de Futebol (LPF). Esta acumulação de funções estava na altura a suscitar polémica e era amplamente focada na comunicação social - este foi aliás um dos argumentos usados por Mestre junto do TEDH, que deu a justificação como boa. O presidente do FCP processou o jornalista por difamação. "Nunca ofendi Pinto da Costa, limitei-me a defender as regras da minha profissão e a perguntar uma coisa que era da opinião pública. Fiquei chocado com a condenação", reagiu José Manuel Mestre, falando á Lusa.
Maio, 14
O árbitro Pedro Sanhudo é citado em três de cinco processos disciplinares instaurados pelo Conselho de Disciplina da FPF, relacionados com o Apito Dourado.
Junho, 12
Pinto da Costa acusado de corrupção desportiva no âmbito das investigações do processo Apito Dourado ao jogo FC Porto-Estrela da Amadora em 2004, conhecido como "caso da fruta". O empresário de futebol António Araújo, os árbitros Jacinto Paixão, José Chilrito e Manuel Quadrado também foram acusados. Ler mais 1 | 2
Junho, 13
Pinto da Costa desvaloriza acusação de corrupção desportiva | Ler mais

O jornal CM denuncia um negócio paralelo ao sistema bancário, onde se ofereciam juros altos, mas também empréstimos sem garantias ou contrapartidas. Terá sido assim no balcão das Antas do Banco Mello, entre 1998 e 2000, onde o economista Espregueira Mendes, administrador de uma empresa associada à SAD do FC Porto, era gerente. O Ministério Público descobriu uma volumosa fraude e o caso está agora em julgamento. Espregueira Mendes responde por burla qualificada no valor de dez milhões de euros, quantificado pelo banco como o total entre os juros não cobrados, os custos fiscais suportados para regularizar as aplicações ilicitamente constituídas e as perdas geradas pelo “crédito malparado”. O Ministério Público arrolou como testemunhas os clientes a quem foram prometidos juros altos a troco de depósitos à ordem, ficando de “fora”, os empresários com ligações ao FC Porto a quem foram concedidos empréstimos, “quase financiamentos”, a troco de cheques pré-datados. | Ler mais

Junho, 21
Pinto da Costa considera “Falso” o testemunho de Carolina | Ler mais

"Caso do envelope" - Advogado de Pinto da Costa considerou que "a acusação em causa assenta nos mesmos factos que levaram ao anterior arquivamento. Pinto da Costa é acusado de ter entregue um envelope com 2.500 euros ao árbitro de Braga Augusto Duarte dois dias antes do jogo entre o Beira-Mar e o FC Porto, da época 2003/04. 
Junho, 22
Pinto da Costa, depois de ter sido constituído arguido nos casos dos jogos Porto x Amadora e Beira Mar x Porto, enfrenta nova acusação, nesta terceira vez é acusado de corrupção desportiva activa no âmbito do processo Apito Dourado. Em causa o jogo Nacional-Benfica, referente à época 2003/04. O presidente do Nacional, Rui Alves, e o empresário António Araújo também acusados neste caso. 
Pinto da Costa lamenta que o seu nome tenha sido «abusivamente referenciado numa conversa entre terceiros» | Ler mais
Junho, 27
Ministério Público valida acusações contra Carolina Salgado por alegados crimes de difamação agravados, depois de queixas do vice-presidente portista, Reinaldo Teles, e Lourenço Pinto, advogado do presidente do FC Porto.
Julho, 3Valentim Loureiro é suspenso pelo C.J. da FPF por 6 meses da sua função de Presidente da MAG da Liga de Clubes por injúrias a 2 membros da C.D.da Liga no âmbito do processo Apito Dourado. No recurso a suspensão acabará por ser reduzida para 100 dias e assim poder continuar no cargo. No seguimento, o presidente daquele órgão (Herculano Lima) demite-se por não concordar e achar que a redução visa precisamente a manutenção de Valentim Loureiro como Presidente da MAG da Liga, pois as medidas disciplinares superiores a 120 dias implica a imediata suspensão dos cargos.

Julho, 25

A equipa de Maria José Morgado divulga as conclusões dos principais inquéritos de corrupção desportiva, revelando que houve 20 acusações em 56 inquéritos. Memorando final da Equipa de Coordenação do Processo "Apito Dourado", sobre corrupção desportiva no futebol, refere a existência de acusação em seis encontros das Ligas profissionais, cinco dos quais da época 2003/04. O FC Porto (nos encontros com o Estrela da Amadora e Beira-Mar) e o Nacional da Madeira (frente ao Benfica e Marítimo) são citados em duas partidas cada, além do jogo Boavista-Estrela da Amadora. 

Julho, 28
Procurador-Geral da República abre inquérito à equipa de Maria José Morgado na sequência das declarações da irmã de Carolina Salgado, que lançou suspeitas sobre os investigadores do processo Apito Dourado. 
Agosto, 6
Estratégia de defesa de Pinto da Costa passa por descredibilizar Carolina Salgado | Ler mais
Outubro, 31
Magistrado não quer julgar Valentim por exercer funções na Liga de Clubes | Ler mais
Novembro, 16
Um dos árbitros da Associação de Futebol de Viseu (AFV) detidos sai em liberdade, mas com Termo de Identidade e Residência | Ler mais

Novembro, 30
«Belém sobrevive a golo irregular e empata no Dragão.» - jornal A Bola, 30 de Novembro de 2007.

Dezembro, 1
Pinto da Costa foi indiciado por corrupção desportiva há três anos | Ler mais

Dezembro, 4
Inicia-se no Tribunal de Gondomar o julgamento de um processo cível intentado contra o Estado pelo presidente do FC Porto, Pinto da Costa, que reclama 50 mil euros de indemnização por alegada detenção ilegal em 2004. 

Dezembro, 8
Arbitragem tendenciosa e em claro prejuízo da equipa de Andebol do Benfica protagonizada por Daniel Martins e Roberto Martins, no Sporting-Benfica (26-19) a contar para a TL.

Rolando, central do Belenenses, já há muito apalavrado para vir a representar o FC Porto, é alvo de possível suborno ou pressão por parte dos portistas.

Em 2006-07 o campeão podia ter sido o Sporting, não fosse o golo com a mão do Paços de Ferreira em Alvalade por intermédio de Ronny.

2 comentários:

Perfeito Correia disse...

Glorioso Joseph, tenho imprimido todo o teu trabalhoso desmascarar da corrupção, para arquivar e chapar nas trombas de alguns imbecis. Louvo o teu esforço e incentivo-te a continuares este serviço público de higiene mental.
Escrevo hoje este comentário porque no meio de tanta pouca vergonha que se está a passar com ataques a todos os níveis possíveis e imaginários visando o Benfica, nós contrapômos com a excelente notícia da Nossa Querida Telma Monteiro ser agora oficialmente a nº 1 do Ranking Mundial de Judo!
Isto é o Benfica!
Que contraste, não achas?
Viva a Telma!
Viva o Benfica!

Joseph Lemos disse...

Meu caro

Como referi no primeiro capítulo, todo o trabalho que aqui se tem publicado é do blog Anti Corrupção.
Todo este trabalho e outros de grande importância sobre o desmascaramento dos corruptos, também tem sido publicado pelo Pulpus Corruptus, que é uma verdadeira enciclopédia sobre sobre o assunto.
A ideia de publicação aqui no blog é mesmo essa de copiar e arquivar para poder servir em qualquer e propícia ocasião.
A nossa Telminha também tem sido destaque aqui no blog e não vai ser esquecido o feito, até agora único de uma jodoca portuguesa e benfiquista.
Obrigado pela visita.

Viva a Telminha!
Viva o Benfica!